segunda-feira, 29 de maio de 2006

Prêmio Gazeta de Comunicação 2006

Links para esta postagem


Como acontece todos os anos, o Grupo Gazeta promove antes de cada edição do “badalado” Prêmio Gazeta de Comunicação, um circuito de palestra com os jurados do evento. Esse circuito, carinhosamente chamado de Circuito Info-Publicitário, debate os assuntos da moda, fala de conceitos, apresenta e comenta excelentes peças publicitárias e o que mais me empolga: Mete o pau na nossa propaganda.

Por que me empolga? Porque eu gosto de ver o quanto precisamos evoluir para sermos notados – e aí que dá um puta tesão esse troço parecido com propaganda que a gente faz por aqui. Antes de ser apedrejado peço que não levem em consideração algumas coisas. Uma delas é o meu pessimismo irritante sobre nossa situação atual. Só disse isso quando vi o que foi vencedor na noite do prêmio. Porque no geral, eu me considero um otimista de primeira.



Sempre comento com meus colegas do meio, que onde há deficiência, há oportunidade. Sendo assim, prefiro não comentar nada do que foi premiado neste último fim de semana e muito menos do que ouvi no circuito. Concordo que quem venceu, teve seus méritos. Mas não podemos mais nos iludir e achar que nossa propaganda está boa. Não, isso não. Ela não está nada bem! Nossa propaganda precisa de uma bela injeção de criatividade na veia, de preferência numa artéria bem grossa. Precisa de mais planejamento, mais seriedade, mais responsabilidade, mais foco, mais dinamismo, mais organização, mais força e menos prêmio. Esqueci de alguma coisa?

Repito, não quero ser um espírito de porco no meio, mas quero assim como a maioria absoluta de nós, um pouco mais do nosso ofício. Falo isso, porque não desejo continuar vendo peças simplesmente boas com status de geniais. Não quero que o nosso melhor seja o mesmo que o Gordilho, Scarpa, Nizan e outros usam para limpar a bunda. Ou pior, não quero ouvir mais uma vez o brilhante Lula Vieira falar que estamos decrescendo gradativamente, não com essas palavras é claro. Mas de qualquer forma, parabéns ZF!

quarta-feira, 24 de maio de 2006

Mais uma da série "Nada se Cria"

Links para esta postagem
Essa vai sem comentários mesmo - prefiro guardá-los para as peças mais originais. Sustento minha opinião de não acreditar em super coincidências.



















terça-feira, 23 de maio de 2006

Nada se cria | 1

Links para esta postagem
A partir de hoje vou começar um novo grupo de anúncios por aqui - publicarei as famosas chupadas - ou qualquer coisa que se assemelhe ao desrespeitoso ato de copiar idéias alheias.

Chamarei esta seção de Nada se cria. Um título até controverso, se nos entitulamos criativos brilhantes desde a época da maternidade. Da mesma forma, posso admitir que trata-se de um título oportuno.

Lembrando sempre que toda regra tem uma excessão, e na publicidade, essa excessão é maioria.
Começarei pelos seguintes anúncios de automóveis. Pense o que quiser, mas na minha opinião, até as coincidências têm seus limites.













domingo, 21 de maio de 2006

Ação de No Media

Links para esta postagem
Pouco usado em Cuiabá, o Marketing de Guerrilha é uma estratégia muito aproveitada em vários mercados pelo Brasil e mundo afora. Por aqui, posso afirmar que estamos engatinhando, pesando bem, ainda estamos no berço. Mas logo espero poder ver uma comunicação mais ousada, mais direta e principalmente mais forte - ai eu jogo aqui.

Separei esta ação do Jornal Estadão que mostra bem o que quero dizer sobre Marketing de Guerrilha.



O anúncio do Caderno de Economia do Estadão é um adesivo colado dentro de uma carteira de bolso e largada sobre um banco de praça. Quando encontrada, o "sortudo" abre a carteira e depara-se com o seguinte texto: “Você encontrou a carteira. Agora encontre o que botar dentro dela: Leia o Caderno de Economia do Estadão”. Genial e oportuna, esta ação foi criada pela agência Talent de São Paulo.

Para fechar este comentário, quero ressaltar um ponto que me chamou a atenção. Para a maioria das pessoas, uma carteira sobre um banco de praça significa logo dinheiro fácil - e com essa sensação o cara vai e abre a carteira. Ele não encontra o dinheiro, mas um meio muito fácil também de como chegar lá. Uma associação da marca muito próximo do ideal. Felizmente e infelizmente para nós, esse tipo de ação funciona e sempre funcionará muito bem por aqui, no Brasil.

sexta-feira, 19 de maio de 2006

Sedentários

Links para esta postagem



Neste comercial da margarina Becel, foi trabalhado um conceito que eu, particularmente considero muito forte, e que, apesar de inúmeros apelos, insite em continuar na moda: a saúde do coração.
No vídeo acima, duas pessoas que estão "presas" em uma escada rolante e começam a entrar em desespero para sair daquela situação. Logo percebe-se que são totalmente avessas às atividades físicas ou algo similar. Então entra o texto perfeitamente coerente: "alguns precisam mais que outros".

quarta-feira, 17 de maio de 2006

Carrões em Miniaturas

Links para esta postagem
Criado pela Denstu para a Minichamps, uma empresa que fabrica carros em miniaturas, essa campanha brinca de forma criativa e oportuna com os logotipos de algumas das empresas automobilísticas mais conceituadas no mundo.

Cada peça é assinada com o slogan “Carrões em Miniaturas”, tá certo que não é lá dos melhores para muitos, mas casa perfeitamente com proposta da Minichamps e acaba deixando a idéia indicutivelmente fenomenal.







segunda-feira, 15 de maio de 2006

Até a alma

Links para esta postagem

Este anúncio é um daqueles tão sem cabimento que chega a ser hilário.
Para provar a eficiência do inseticida Selton, a DDB do Chile criou este anúncio onde a pobre barata perde até a alma após ser "infectada" pelo produto.
Eu gosto muito de comentar esse tipo de idéia, porque faz as pessoas pensarem como alguém pode cria em algo tão simples, original e principalmente funcional ao mesmo tempo.



quinta-feira, 11 de maio de 2006

Top of Mind

Links para esta postagem
Ontem, dia 10 aconteceu em Cuiabá um evento deveras importante para o nosso futuro e principalmente, para o futuro da nossa imagem perante os promissores anunciantes. Refiro-me ao primeiro evento realizado por um veículo de comunicação para premirar marcas através de pesquisa Top of Mind. Quero falar disso aqui, porque considero essa ação um grande passo para a nossa propaganda - e logicamente uma forma de mostrar resultados aos anunciantes ali presentes.



Relizado pela Revista RDM, o evento reuniu autoridades do Estado, anunciantes e obviamente publicitários. Todos, acredito eu, interessados em algo que possa trazer ainda mais investimentos para a publicidade de Mato Grosso. E nesse ambiente, foi comentado a importância do Top of Mind para uma marca - sendo citado inclusive as influências que essa medição têm em outros mercados. Nos Estados Unidos por exemplo, a porcentagem de Top of Mind de uma marca reflete diretamente na cotação da bolsa de valores.

Por aqui, ainda não é dado o devido valor a esse prêmio, é até aceitavel os motivos se olharmos para o nosso histórico e verba de marketing dentro do Estado. Mas acredito plenamente que estamos no caminho certo, e que a partir de agora, o índice de Top of Mind tenha mais importância para anunciantes, consumidores e principalmente, para profissionais de marketing.

Todo esse meu otimismo é fruto do que venho observando ultimamente. Percebo que estamos mais preocupados com visão estratégica e menos com a badalação que nos é outorgada merecidamente. Estou notando também que há uma grande força de vontade coletiva de criarmos por aqui, uma propaganda mais sensata.

É possivel ver a lista das marcas vencedoras do prêmio no site da revista.

Não fume

Links para esta postagem


Excepcional, muito próximo da perfeição. É um daqueles anúncios que não precisa falar quase nada para falar tudo - percebam o tom azul da pele, fazendo referência a um cadáver.

quarta-feira, 10 de maio de 2006

Essa Freud explica

Links para esta postagem
Campanha do Dia das Mães rolando, ótimo! Só que mais uma vez, cabe ao ser energúmeno chamado publicitário, a responsabilidade de colocar na cabeça dos marmanjos o inevitável sentimento de culpa. Isso mesmo, eu disse bem - SENTIMENTO DE CULPA.

Ou alguém tem uma explicação melhor para os terríveis apelos que usamos toda vez que nos referimos as nossas queridas genitoras? Eu explico: Assim como eu, você já deve ter notado isso em diversas campanhas publicitárias ao longo da sua vida. O cara vem e fala "Olha, domingo é dia das mães, o que você vai dar para a pessoa mais importante da sua vida? Aquela que cuidou de você, que esteve do seu lado em todos os momentos? Vê lá hein?! Retribua a altura do que ela merece..."

Logicamente eu estou forçando a barra pra enfatizar o que realmente é dito - que todos nós nos sentimos culpados em não estar sendo o filho que realmente gostaríamos de ser. Por falta de tempo talvez, por nosso próprio preconceito, motivos não faltam. E quem tira proveito disso? Exatamente. A perversa e impiedosa publicidade.
Agora chega desse papo, senão terei que mudar o nome do blog para Louco não, psicólogo!

Independentemente do que disse sobre essa data, separei dois filmes de dois shoppings centers de Cuiabá para comentar aqui.



O primeiro deles é o vt do Goiabeiras Shopping, criado pela Invent, o filme traça uma linha muito inteligente - Renovação - renove seu amor no Goiabeiras Shopping, trata as sensações de uma forma bem sutil.
Outro ponto que me chamou a atenção é o movimento de traveling revelando as pessoas como se fizessem compras. Eu entendi que a idéia do ambiente criado é mostrar todo o aconchego daquele shopping.

Clique aqui para assistir ao vídeo.



A Focus FCS desenvolveu uma linha ainda mais sutil para o Pantanal Shopping. É possível fazer boas análises partindo apenas do conceito inicial.
Também não podia deixar de falar sobre atuação dos atores neste vídeo. O roteiro exige muito desse fator, que está diretamente ligado ao sucesso da campanha.
Na minha opinião, é muito bom ver esse tipo de vt sendo aprovado e veiculado por aqui - é sinal que a nossa função de desbravadores está sendo bem executada.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

terça-feira, 9 de maio de 2006

Tudo é mais intenso

Links para esta postagem
Intesidade. Com essa palavra a Peugeot pretende resumir o que será o novo Peugeot 207. Muito mais que um benefício emocional, estamos falando de um senhor conceito - viver com mais intensidade, mais adrenalina, enfim, com mais "tesão".
É um conceito fortíssimo, quase desafiador. Entendo que muitos buscam por uma forma mais intensa de encarar a vida, de vencer desafios corriqueiros. É a preferência por viver 10 anos a 1.000 à 1.000 anos a 10. Se bem que a proposta ideal seria 1.000 anos a 1.000.

E isso está muito bem transmitido neste vídeo, ainda não oficial - já que no site da montadora, é possível assistir mais dois vídeos da campanha de lançamento e votar no seu preferido - Eu já fiz minha escolha.


Clique aqui para assistir aos demais vídeos.

segunda-feira, 8 de maio de 2006

Foi de propósito?

Links para esta postagem


Eu tenho observado ultimamente uma nova forma de se pesquisar o retorno de campanhas publicitárias, chama-se Youtube - um site norte-americano que disponibiliza gratuitamente milhares de vídeos pela internet - incluindo propagandas, é claro.
Tudo bem, não é uma maneira tão nova assim, se considerarmos que a expansão não vem de agora, mas que está sendo bem explorada, isso não tem como negar.

Há alguns dias eu postei aqui o filme do Guaraná Antártica com o nosso "querido" hermano Diegito - Bom, eu e 99,9% dos demais blogs de propaganda do Brasil. Também pudera, a campanha é pra lá de polêmica.

Eu estou voltando a esse assunto para mostrar a quem ainda não viu, o anúncio que a Duda Propaganda fez para mostrar a grande repercussão que foi, estrelar um comercial brasileiro com o Maradona cantando o nosso hino nacional e ainda por cima, trajando a cobiçada camisa amarelinha. A peça foi veiculada no último Meio & Mensagem.

O vídeo foi visto no Youtube por nada mais nada menos que 30 mil pessoas em apenas 1 dia.

Converse All Star

Links para esta postagem
Atenção a direção de arte, simplesmente show - eu ainda prefiro o detalhe da estrela do Che Guevara - mas as demais peças também estão fantásticas.





quarta-feira, 3 de maio de 2006

Sem comentários, sem limites, "sem sacional"....

Links para esta postagem
Eu não gosto de comentar boas peças publicitárias dizendo apenas: "Sem comentários!"
Apesar do uso comum desse recurso entre o incontáveis blogueiros de propaganda pelo mundo afora, penso totalmente o contrário. Considero que quando a peça é tão boa assim, o que mais deve ser feito por nós é comentá-las, dar a opinião, passar o que foi absorvido além da mensagem principal.

Já que é assim, quero que dêem o play neste vídeo abaixo e depois eu continuo.




Criada pela agência espanhola Contrapunto para o Metropolitano de Madrid, esta peça mostra algo raramente visto no Brasil. Ela realça a sensibilidade do conceito, a forma sutil e inteligente de vender algo visto com olhares receosos por muitos - principalmente em Madrid -
cidade vítima de atentados terroristas em março de 2004.

Reparem também na evolução das cenas, tudo absurdamente bem dirigido. É muito bom ver um trabalho como este, onde a publicidade cumpre funções que vão muito além de vender.

terça-feira, 2 de maio de 2006

Isso é que eu chamo de co-branding

Links para esta postagem
Este é um anúncio incrivelmente simples, mas chama a atenção pela sacada na ação de co-brandig entre a Osklen e o Guaraná Antárctica Diet.
Insisto em dizer que isso é o futuro da comunicação inteligente, para não dizer sem grana - já está na hora da gente começar a fazer isso também.

segunda-feira, 1 de maio de 2006

Guaraná, celulares, futebol e pesadelos

Links para esta postagem
Hoje quero falar de uma campanha que está dando o que falar, é aquilo que podemos chamar claramente de "a polêmica da vez". Refiro-me a última propaganda do Guaraná Antárctica, estrelada pelo ex-jogador da Argentina Diego Maradona. Repare no outro vídeo também, com Ronaldinho Gaúcho para a Oi - idéias muito parecidas, muito mesmo, mas irei prender meus comentários apenas sobre a versão protagonizada pelo hermano argentino, até pela maior repercussão.

Especula-se que o Maradona recebeu um cachê de U$ 150 mil para vestir a amarelinha e cantar o nosso hino. Uma quantia até razoável, se deixarmos de lado toda a rivalidade, o lance da água batizada, e por ai vai...



Quero deixar minha opinião bem clara aqui, como publicitário digo que gostei muito da campanha, assim como a linha criativa que o Guaraná Antárctica vem desenvolvendo ultimamente. Falo isso, porque muitos criticaram os apelos usados para chamar a atenção à esses vídeos (agora me refiro também ao vídeo da Oi). Questão de patriotismo, falta de respeito e toda essa bobagem que para mim, não passam de uma completa falta de senso de humor.

A campanha é divertida, brinca com uma rivalidade que dura anos e às vesperas de uma copa do mundo, tem tudo pra acirrar ainda mais as paixões de brasileiros e argentinos. Bem diferente daquele lixo que a Visa insiste em veicular.

Agora quer saber minha opinião como brasileiro, fanático por futebol, consumidor de coca-cola e religiosamente desafeto de argentino? Bom, deixa pra lá.

Em entrevista em seu país, o ex-jogador argentino disse: "Somente em um comercial de televisão ou em um pesadelo para eu usar a camisa da seleção brasileira. Considero essa rivalidade entre o futebol da Argentina e do Brasil algo saudável, desde que não saia dos campos", brincou.

Criado pela Duda Propaganda, este vídeo já foi assistido por mais de 19 mil pessoas no site americano YouTube e já é considerado um dos comerciais mais comentados no mundo.

Clique aqui para assistir o vídeo da Oi estrelado por Ronaldingo.
Clique aqui para assistir o vídeo do Guaraná Antárctica estrelado por Maradona.

Fonte: Portal da Propaganda

“Pesadelo”
Agência: Duda Propaganda
Anunciante: AmBev
Criação: Mariângela Silvani
Direção de criação: Duda Mendonça, Ricardo Braga, Marcelo Kertesz e Fabio Victória
Atendimento: Lourdinha Mendes e Cláudia Kalim
RTVC: Eduardo Frehia, Cinthia Saito e Priscilla Melo
Produtora: Sentimental Filmes
Diretor: Maurício Guimarães e Luciano Zuffo
Fotografia: Ruda
Trilha: Friends
Finalização: Pix Post
Aprovação: Francisco Sá e Roberto Trinas