segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Sky. TV é isso.

Links para esta postagem
Isso sim é o que eu posso chamar de um anúncio legal, daqueles que nos forçam a ler os detalhes. A princípio, eu vi apenas a imagem aérea de um estádio do mundo do Photoshop e a frase: Spanish Soccer League. The whole world watches. - Campeonato espanhol de futebol. O mundo inteiro assiste. Mas depois percebi que não era apenas isso.

O anúncio da Sky, além de dizer que o campeonato espanhol (também conhecido como a liga das estrelas) é um dos mais interessantes do mundo, também tenta mostrar que quando você assiste um jogo na Sky, tem a mesma sensação como se estivesse no estádio. Outro ponto: repare nas arquibancadas, fica evidente que a Giovanni + DraftFcb também se preocupou em usar as cores dos clubes que disputam a liga espanhola, como Real Madrid (branco), Barcelona (azul grená), Valência (preto e branco), etc.

Eu gosto muito quando a assinatura valoriza o anunciante. Como é cada vez mais comum ver peças onde o anunciante está "escondido" dentro do anúncio, achei que nesse caso ficou de bom tamanho. Esse também é um ótimo exemplo de como fazer isso sem ser grosseiro com a arte.

E para finalizar, não sei se aconteceu com vocês, mas o layout (ou leiaute) me lembrou a campanha dos filmes vistos a 36 mil pés, da TAM. (Reveja aqui)

Abre Aspas - Brasil Olímpico

Links para esta postagem
Para quem não entendeu essa nova categoria de posts que eu criei por aqui - o Abre Aspas, trata-se de uma forma que encontrei para comentar algo que fuja do mundo dos reclames.

Como seria completamente inviável criar um novo blog, resolvi abrir aspas de vez em quando e falar o que penso de forma rápida e sucinta. Na verdade, meu objetivo é fazer com que os amigos e colegas de profissão entendam o que eu penso e também desenvolvam sua opinião a respeito. Pois bem! Tem um assunto que vem me incomodando há algum tempo e por alguma razão, julguei valer a pena ser expressado por esse publicitário aspirante a escritor.

Com o espírito olímpico que tomou conta de todos nas últimas duas semanas, é inevitável não formar uma opinião quando conferimos a posição do Brasil no quadro geral de medalhas. Veja o resultado final dos Jogos Olímpicos de Beijing na tabela abaixo:

O que penso ao ver o Brasil em 23º - mesmo tendo levado à China, uma das maiores delegações dentre os 204 países que participaram dos jogos - é que tem alguma coisa errada. Já é meio clichê falar isso, mas o fato de não termos um programa olímpico pesa, e muito.

Sempre gosto de destacar a Austrália, que tem pouco mais de 20 milhões de habitantes e ocupa uma honrosa sexta posição no quadro geral de medalhas, com 14 ouros. Sinceramente, eu não gosto desse papo de colônias de exploração e povoamento, e é por isso que me irrita profundamente o simples fato de não termos competência para nos organizar e se apresentar com decência num jogos olímpicos.

Somos candidatos a sediar as Olimpíadas de 2016 certo? E você sabe quanto a Comissão Mista de Orçamento da Câmara aprovou para custear as despesas com a candidatura do Rio de Janeiro? 85 milhões de reais. Atenção, esse valor é apenas para o relatório. Daí vem a pergunta: Temos dinheiro para tirar as pessoas da miséria e transformá-las em atletas olímpicos?

O cálculo para se formar um campeão olímpico é de aproximadamente R$ 1 milhão. Daí uma outra pergunta é inevitável: Nossa prioridade deveria ser um eficiente programa olímpico ou sediar uma Olimpíada e viver alguns dias de falso glamour? Temos os Jogos Pan-Americanos de 2007 como um excelente exemplo. Ali, foi investimento nada mais, nada menos que R$ 3,7 bilhões (800% acima do que os previstos pelo COB), e qual foi o legado deixado por aqueles Jogos? Eu adianto: O Parque Aquático Maria Lenk vive as moscas e nosso desempenho nesses Jogos Olímpicos foi abaixo do que conseguimos em Antenas 2004.

Fiquei marcado com uma entrevista que vi na ESPN Brasil durante os jogos, onde o repórter perguntou a alguns chineses que assistiam provas de natação no Cubo D´Água, se eles sabiam quantas medalhas de ouro o Brasil já havia conquistado até então. Na média, eles responderam 10 medalhas. E de alguma forma, isso era o mínimo que deveríamos ter feito. Minha conclusão: O mundo esperava mais do Brasil.

Fontes:
Wikipédia - Site Câmara dos Deputados .
- Globoesporte.com

domingo, 24 de agosto de 2008

Nada se cria | 52

Links para esta postagem
Na seção "Nada se cria" de hoje, temos um anúncio bem conhecido de todos nós: o comercial do Honda Fit criado pela sempre talentosa Fischer América. Por sinal, foi uma campanha que me encheu os olhos, vale até conferir o comentário de seus criadores no site Portal da Propaganda. O problema é que existe um anúncio alemão publicado em 2007 com um visual muito, mas muito parecido. O produto em questão é uma vitamina para a memória da marca Doppelherz Lecithin Supplements. A criação é da agência Scholz & Friends.


Honda Fit - Ficher América


Lecithin - Scholz & Friends

E para não perder o fio da meada, vale a pena rever esse outro anúncio da própria Post-It publicado aqui no ano passado. Em resumo, o papelzinho amarelo está se tornando um grande amigo dos publicitários.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Brasil X EUA - Se você pode sonhar, faça!

Links para esta postagem
Se tem um jogo de futebol (incluindo o torneio masculino) que vale a pena assistir nesses jogos olímpicos, com toda certeza é o que acontece nessa quinta-feira entre Brasil e Estados Unidos valendo a medalha de ouro. E se tem uma palavra que pode resumir bem o confronto entre essas duas seleções, essa palavra é "rivalidade".

Todos sabem do chocolate que o Brasil meteu nas norte-americanas na final dos Jogos Pan-Americanos no Rio recentemente. E elas ficaram tão desconsertadas com aquele vexame que a Associação Americana de Futebol veiculou um filme onde as jogadoras vão pessoalmete até o Brasil pedir revanche. Tudo bem que é uma produção meio esquisita, pois elas viajam de carro, escontram um centro de treinamento brasileiro moderno e a jogadora da nossa seleção responde à norte-americana com um sotaque espanhol.

Outro fato curioso é que o técnico brasileiro Jorge Barcellos prometeu usar esse anúncio para alertar as jogadoras do Brasil sobre tudo o que esse jogo representa para os Estados Unidos. "Elas estão mordidas. Aquele jogo marcou muito as americanas. Elas estavam acostumadas a sempre ganhar do Brasil e viram que agora não é mais assim.", disse o treinador.

O jogo será as 10h (horário de Brasília) e pode nos render a segunda medalha de ouro nessas Olimpíadas. Se você não gosta de futebol feminino, tente pelo menos encarar a partida como uma boa forma de esquecer o que a Argentina fez conosco essa semana.

Abre aspas - Usain Bolt

Links para esta postagem
Alguém poderia me dizer qual é o maldito problema desse cara? Ninguém quebra o recorde mundial dos 100m rasos comemorando antes de cruzar a linha de chegada.

.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Campanha TSE 2008

Links para esta postagem
Ano de eleição e como sempre acontece, já recebi alguns e-mails pedindo para eu publicar aqui a campanha de conscientização do Tibunal Superior Eleitoral. Por sinal, os filmes criados pela W/Brasil e produzidos pela Zeppelin Filmes vêm agradando muita gente, inclusive quem vos fala. Mas por mera economia de espaço, separei os seis vídeos que mais chamaram a minha atenção - vale dizer que o filme "Heróis" também é muito bom.

Um dos pontos mais positivos dessa nova campanha é o fato dos filmes explicarem qual é a função de cada cargo, por exemplo: "...pense bastante antes de escolher o vereador. É ele quem vai fazer as leis e fiscalizar o prefeito..." Todos sabemos que o brasileiro é péssimo para entender a função dos seus representantes políticos, e por essa razão achei que a atitude foi muito bem colocada. Resumindo, o que vale mesmo é o recado: "Quatro anos é muito tempo, principalmente quando as coisas não vão bem." E diga-se de passagem, as coisas quase sempre não vão nada bem.

Abelha:


Cometa Halley:


Círculos:


Carro:


Sapateado:


Emoções:

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Propagandas que embalaram minha infância: Guaraná Antárctica

Links para esta postagem
Na minha opinião, esse é simplesmente o maior clássico da propaganda brasileira de todos os tempos. Quem até hoje não se lembra dos jingles do Guaraná Antárctica onde o produto era associado à pizza e à pipoca? Lembro-me perfeitamente do grande efeito que esses dois comerciais geraram nas pessoas, todos tinham a letra na ponta da língua - e como era gostoso interpretá-la. Quanto sucesso!

Eu já tive a oportunidade de assistir in loco esses dois filmes comentados pelo seu autor numa Semana Internacional de Criação Publicitária que participei há alguns anos em São Paulo. Nizan Guanaes, durante sua palestra, reproduziu alguns de seus comerciais mais memoráveis, e quando esses dois filmes foram exibidos, a platéia simplesmente levantou-se e aplaudiu por vários minutos ininterruptos.

Algum tempo depois acabei descobrindo que o real objetivo da campanha - veiculada em 1991 - era quebrar o discurso do guaraná Tai que a Coca-Cola tentava emplacar. Porém, fora todo o “share” de mercado mantido e ampliado, os comerciais criaram o hábito da degustação do produto associado à pizza e principalmente à pipoca. Nem preciso dizer que a campanha ganhou incontáveis prêmios na época.

Agência: DM9

Pizza com guaraná:


Pipoca com guaraná:

domingo, 17 de agosto de 2008

Gogojob

Links para esta postagem
Existe um site na internet que dedica-se exclusivamente a oferecer vagas de emprego a publicitários - fica no nordeste. Quem o acessa, além de informar-se sobre onde encontrar um lugarzinho ao sol, acompanha também textos de profissionais do mercado, utilidades, calendário de cursos e muitas outras informações. Estamos falando do Gogojob (nome muito bom por sinal).
.
Porém, o que eu quero falar aqui é sobre os anúncios publicitários do portal. São All Types simples mas que valem a pena serem divulgados. (A direção de arte poderia ser um pouco mais refinada).
.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Eco Parking - Vaga exclusiva

Links para esta postagem
Para quem acompanha esse blog há algum tempo, já deve ter notado que dou uma atenção toda especial às peças que "vendem" responsabilidade ambiental - não porque está na moda, mas pelo fato de tratar-se de um gênero onde a criatividade impera.
.
No anúncio específico de hoje - criado pela agência Brandia Central para a rede de aeroportos ANA - tenho a dizer que tudo está em perfeita harmonia. É uma mensagem bem clara que carros híbridos terão mais espaço no futuro "perverso" que muitos aguardam.
.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Nada se cria, até em Cannes | 51

Links para esta postagem
Essa não é a primeira vez que um "Nada se cria" vem diretamente do badaladíssimo Festival de Cannes - em 2006 aconteceu algo muito parecido publicado nesse mesmo blog (reveja aqui).
.
Em 2007, a agência DraftFCB publicou um anúncio para comemorar seu leão conquistado naquele festival, e apesar de gerar uma certa polêmica pelo fato de mostrar os animais em cenas impróprias a certas idades, o anúncio foi reproduzido (com o perdão do trocadilho) em 2008 pela McCann Erickson, de Portugal. Compare as peças e tire suas próprias conclusões.
.






















.

domingo, 10 de agosto de 2008

Threebond: Eternity

Links para esta postagem
E após quatro fases da lua, uma viagem a São Paulo e outra ao interior do estado e ler quase duas edições inteiras da revista Piauí, volto a publicar no blog nosso de cada dia. E para retomar com todo o fôlego, separei este belo anúncio da cola instantânea Threebond.
.
Quem não se lembra da clássica cena do cinema entre o garotinho Elliot (Henry Thomas) e o carismático E.T. A sugestão do anúncio publicitário criado pela agência BBDO, de Bangkok é que se eles tivessem passado a cola na ponta dos dedos, ficariam grudados para sempre. Tudo o que eu tenho a dizer é que literalmente trata-se de uma idéia que colou.
.
Você também poderia se perguntar: Não seria uma analogia à obra "A Criação de Adão", de Michelângelo? Bem, até onde eu sei, a cena de Spielberg foi baseada exatamente na obra do pintor italiano. No fundo, tudo está entrelaçado.
.
E para não dizer que não falei das flores, já citei também a Super Bonder por aqui (reveja). Agora fica para você leitor, pensar se ainda falta algum novo apelo tão original quanto esses para vender esse produto quase mágico.