sexta-feira, 31 de julho de 2009

Mais polêmico do que criativo | 25

Links para esta postagem
Desta vez é fácil tomar um partido das propagandas polêmicas em questão – e nem estamos falando de comerciais de verdade, tratam-se de fakes. Não importa, os vídeos com a marca da Sprit ganharam a blogosfera gerando muita polêmica. Alguns odiaram, outros detestaram, muito adoraram e poucos ficaram em cima do muro. Para o nosso blog o acontecido é um prato cheio.

Algum tempo depois de ganhar a boca do povo, o vídeo foi retirado do Youtube a pedido da Sprit. A alegação foi baseada no uso indevido da marca. Seu autor, um produtor independente que atende pelo nome de Max Isaacson, de 25 anos, veio a público para deixar claro que tudo não passava de uma mera brincadeira e que todo o efeito viral nada mais era do que um "experimento social".

O autor disse em uma entrevista que li a respeito que fez os comerciais por achar que a ideia era engraçada. Ele também afirmou que jamais temeu consequência legal da The Coca-Cola Company. “Não acho que fiz nada ilegal. Tipo, você vê essas coisas pela internet o tempo todo, a diferença é que normalmente as pessoas sabem que é falso e nem se preocupam (...) Fiz as peças mais pra ver no que ia dar, do que qualquer outra coisa. Tive uma ideia que pensei que seria divertida e um pouco arriscada, então mandei ver. Depois que terminei, pensei que os vídeos tinham potencial para “viralizar” e serem vistos. Depois da produção, aí sim se tornou um teste de quantas pessoas assistiriam e pensariam que era real. Acabou sendo um monte.” Completa Max. E você, o que achou dessa clara apologia ao sexo num comercial de refrigerante?





Fonte: Blog do Link

Nada se cria | 100

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Anúncio à esquerda:
Bic Extra Fine
Agência: Publicis
País: Cingapura
Ano: 2007

Anúncio à direita:
Papermate Extra Fine
Agência: Young & Rubicam Caracas
País: Venezuela
Ano: 2009

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Criança Esperança 2009

Links para esta postagem
No começo do mês entraram no ar os comerciais do Criança Esperança 2009, e eu destaco a campanha para fazer alguns comentários que percebi vendo os comerciais no sofá da sala da minha casa. Primeiro o conceito, muito bom. É sempre complicadíssimo vender algo que todos estão carecas de saber, e o produto Criança Esperança baseia-se nisso. Talvez, quem viva longe da fome mostrando a cara em cada esquina sinta-se mais sensibilizado e ainda consiga ver o mundo pelos olhos de uma criança.

Os comerciais criados pela CGCOM lembram que as vezes, o problema está tão presente no dia-a-dia, que a gente para de enxergar. É um sentimento de esquizofrênico estampado em um momento natural do dia-a-dia da maioria dos brasileiros. Só me pergunto o que será preciso fazer para continuar chamando a atenção das pessoas para problemas tão evidentes. A propaganda funciona mesmo? Se sim, até quando?



quarta-feira, 29 de julho de 2009

Ice Cola. Você é diferente? Então prove.

Links para esta postagem
Em fevereiro de 2008 a Mercatto Comunicação realizava a campanha publicitária de lançamento do então novo xodó da Marajá: O Ice Cola. Pouco mais de um ano depois os números mostram que o refrigerante sabor cola da indústria mato-grossense colou (com o perdão do trocadilho) não só em nosso estado. Atuando em Mato Grosso do Sul, Paraíba e no interior de São Paulo, o Ice Cola vai conquistando o mercado brasileiro com o sabor tão delicioso quanto o do líder de mercado.

Hoje, já conhecido no mercado cuiabano, o Ice Cola precisava de uma nova campanha de sustentação que consolidasse a identidade com seu público e fortalecesse um novo posicionamento: Se o nosso produto é tão bom quanto qualquer outro, por que você toma o mesmo refrigerante sempre? Você quer ser igual a todo mundo ou quer ser diferente? Quer ser diferente? Então prove! Tome essa atitude!

Focada basicamente em mídia de massa, a campanha conta com VT de 30 segundos, 2 modelos de outdoor, e-mail marketing e um hot site. Como ferramenta de interação com o público o hot site traz uma promoção que desafia o consumidor a provar que realmente é diferente dos outros. Os 15 participantes que mandarem as fotos mais criativas e inusitadas ganharão, cada um, 1 iPod e mais 100 litros de refrigerante. O resultado será divulgado no próprio hot site no dia 31 de agosto.

Diferente da campanha de lançamento, o resultado de uma campanha de reposicionamento como essa, não é medido apenas pelos números de venda. Algumas conquistas só serão medidas em longo prazo, como a força da marca e o tão sonhado share of heart. Mais importante do que fazer que as pessoas comprem, TOME ESSA ATITUDE levanta uma bandeira, assume uma identidade própria e faz com que o público não tenha vergonha em pagar mais barato por um Ice Cola, e sim tenha orgulho e personalidade por ser diferente.



Free Image Hosting

Free Image Hosting
:: Direto da fonte

terça-feira, 28 de julho de 2009

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A partir do 18 anos, a moral da história é outra

Links para esta postagem
Excelente campanha impressa da agência mineira Diferi Comunicação de Impacto para o Restaurante libanês Akkar.
Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Nada se cria | 99

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Anúncio à esquerda:
Western Australia’s transport authority
Agência: Cooh Creative Perth
País: Austrália
Ano: 2008

Anúncio à direita:
Acat.ch
Agência: Advico Young & Rubicam Zurich
País: Suíça
Ano: 2009

terça-feira, 21 de julho de 2009

Filme com publicitário: Desafio Radical

Links para esta postagem
O mais legal dessa série de postagens é descobrir diversos gêneros de filmes que citam a propaganda. Veja o caso de hoje, em “Desafio Radical” o publicitário Jeffrey (Rupert Graves), o diretor Ian (Rufus Sewell) e o operador de câmera Will (Devon Sawa) formam uma equipe talentosa. Juntos eles são conhecidos por conseguir rodar qualquer cena para comerciais de TV. Até que um de seus clientes pede uma cena considerada quase impossível de ser feita: a de esquiadores descendo uma montanha com uma avalanche atrás deles.

Decididos a cumprir mais essa tarefa, o trio parte para os Alpes austríacos, acompanhados por três esquiadores profissionais. Porém, o que eles não sabem é que no local para onde estão indo está escondido Slobodan Pavle (Klaus Löwitsch), um perigoso criminoso sérvio, que está junto a uma gangue de terroristas.

A equipe instala-se num resort inacabado, localizado no topo de uma montanha de 3.657 metros, na fronteira da Iugoslávia. Ao explorar a montanha com Silo, Will, que nunca vai a lugar nenhum sem sua câmera de vídeo, acidentalmente filma Pavle. A partir daí, fazer o comercial passa a ser a menor das preocupações dessa equipe radical, pois além de tentarem salvar suas vidas, terão de impedir que os terroristas levem a cabo seu próximo ataque.

Eu não sei bem o que dizer sobre esse filme, me refiro ao perfil dos publicitários. Talvez a palavra que mais se encaixe seja “perfeccionistas”. O cliente também é colocado de uma forma diferente. Prefiro ressaltar então a questão do prazo, a equipe se preocupa em não estourá-lo e, mesmo conseguindo gravar sob condições inóspitas, o resultado é aprovado pelo anunciante. Se forçar bem a barra, é possível tirar uma boa metáfora disso tudo.

Elenco:
Devon Sawa | Will
Rupert Graves | Jeffrey
Bridgette Wilson | Chloe
Rufus Sewell | Ian
Heino Ferch | Mark
Joe Absolom | Silo
Jana Pallaske | Kittie
Jean-Pierre Castaldi | Zoran
Klaus Löwitsch | Slobovan Pavle
Heinrich Schmieder | Goran
Liliana Komorowska | Yana

Título original: Extreme Ops
Direção: Christian Duguay
Gênero: Ação
Origem: Estados Unidos
Ano: 2002
Duração: 93 minutos
Estúdio: ApolloMedia | Diamant Cohen Productions | Extreme Productions | MDP Worldwide | Terra Film | The Carousel Picture Company S.A.
Trailer: clique aqui
Site: clique aqui

:: Nota do blogueiro: 7.0
Por quê? Não gostei do final, e levando-se em consideração os critérios de avaliação, a publicidade é destacada apenas no começo e bem no finalzinho do filme. Alguns arquétipos são mal trabalhados, o que não é problema para uma produção que está mais preocupada em tirar o fôlego de quem assiste.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O dia da imprensa

Links para esta postagem
Seria muito fácil manipular os fatos se não existisse a imprensa. E já que passei a última semana inteira em Fortaleza, nada melhor do que citar essa campanha criada pela agência cearense Advance Comunicação. Concordo que a ideia não é tão inovadora assim – vi algo parecido para a Revista Time – mas não importa. Para se ressaltar a importância da imprensa, a campanha do Sistema Jangadeiro é formidável.
Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Volto logo

Links para esta postagem
Este blogueiro está em Fortaleza e desprovido de uma conexão decente, por isso a ausência de posts nesta semana. Como se diria no jargão, em breve voltaremos. :-)

sexta-feira, 10 de julho de 2009

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Faltam propagandas sobre futebol (no Brasil)

Links para esta postagem
Domingo passado, enquanto assistia meu time de coração perder mais uma pelo Campeonato Brasileiro pensava: "aonde estão as boas propagandas explorando a nossa maior paixão?" Eu sei, eu sei, tem até uma piada legal aqui e outra acolá nos intervalos das transmissões da Globo, - a ESPN faz algumas coisas engraçadinhas também - mas estamos longe, muito longe de países como a Argentina.


Quando vi esse belo anúncio impresso da Rádio Liberal AM fiquei com vontade de comentar sobre o assunto que me incomoda há algum tempo. A criação é da agência DC3 Comunicação (PA).

Todo mundo sabe que futebol vende, e vende para os mais variados e fascinados tipos de público. Envolve uma paixão diferente, não é a paixão que se tem por uma carro ou cachorro, é uma fidelidade que se leva para a vida inteira. Como isso pode ser tão ignorado? Eu vejo essas pilhas de comerciais nos intervalos dos jogos e penso logo no tamanho do desperdício de energia e dinheiro. Nossos campeonatos deveriam ser como Super Bowls da vida, onde o intervalo comercial é mais um atrativo, e não a hora perfeita de ir à geladeira para pegar mais cerveja.

Essa deficiência não se resume apenas na arena da propaganda, o cinema também não explora o tal "soccer" como deveria. Que eu me lembre, fora a trilogia "Gol", pouquíssimos títulos sobre o assunto despertam interesse dos fanáticos - como eu. Acho que estamos atrasados, acho que não sabemos lidar com esse produto e também acho que precisamos de uma revolução invisível, daquelas que não se sabe bem como são conduzidas. É preciso arriscar mais quando fala-se em futebol. É preciso deixar de lado essa mania que as pessoas têm de achar que o Brasil é apenas o país do futebol. Aonde diabos está o nosso maldito marketing? Mofando no banco de reservas?!

Como publicaria meu colega blogueiro Fred Fagundes, futebol é cultura. Uma cultura inútil - se não fosse tão necessária. O futebol é tudo isso que o anúncio aí de cima diz e mesmo que cause atitudes violentas de alguns marginais, é a alegria de pessoas que nunca sorriem. O brasileiro também não tem muito senso de humor. Só acho que o futebol deveria ser melhor vendido nos comerciais que eu vejo por aí.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Filme com publicitário: A Creche do Papai

Links para esta postagem
Eclética como sempre, a categoria Filme com publicitário ganha um novo título: “A creche do papai” - um típico filme que já deve ter passado mais de 50 vezes na Sessão da Tarde. Estrelado pelo sempre irreverente Eddie Murphy, a comédia é ótima principalmente para as crianças. Porém, a única parte que nos interessa é o fato de Phil (Jeff Garlin) e Charlie (Eddie Murphy) serem bons e velhos publicitários.

Após uma campanha publicitária muito mal sucedida, ambos ficam desempregados e recebem a árdua tarefa de ficar em casa cuidando dos filhos enquanto suas esposas trabalham. Como bom publicitário que é, Charlie tem uma “brilhante” ideia para ganhar algum dinheiro. Ele e o amigo resolvem transformar a casa numa espécie de creche, e em pouco tempo são os populares proprietários da Creche do Papai – nem é preciso dizer o que acontece durante essa empreitada.

Não tenho muito o que dizer a respeito dessa comédia extremamente inocente, nem tenho como analisar o perfil dos publicitários ou da agência em que eles trabalhavam, até pelo pouco tempo em que a propaganda é abordada dentro do roteiro. Se fosse para dar um conselho, diria apenas que se você for demitido, NÃO tenha a ideia de abrir uma creche em sua casa.

Elenco:
Eddie Murphy | Charlie Hinton
Jeff Garlin | Phil
Anjelica Huston | Sra. Harridan
Hailey Noelle Johnson | Becca
Leila Arcieri | Kelly
Lacey Chabert | Jenny
Elle Fanning | Jamie
Brie Hill Arbaugh | Mãe de Jamie
Laura Kightlinger | Sheila
Regina King | Kim
Michelle Kresnic | Professora de inglês
Parker McKenna Posey | Georgia
Sloanne Momsen | Beth-Anne
David Powledge | Sr. Carrot
Paul Anthony Reynolds | Marty
Makenzie Vega | Bridget
Steve Zahn | Marvin
Susan Santiago | Mãe de Sean

Título original: Daddy Day Care
Direção: Steve Carr
Gênero: Comédia
Origem: Estados Unidos
Ano: 2003
Duração: 93 minutos
Estúdio: 20th Century Fox | Revolution Studios | Day Care Productions | Davis Entertainment
Trailer: clique aqui
Site: clique aqui

:: Nota do blogueiro: 5.8
Por quê? A forma como a publicidade é abordada transmite a ideia que publicitário não tem a menor noção do que fazer com o produto do cliente. No geral, a imagem do publicitário é ruim, muito ruim.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Futura

Links para esta postagem
Eu sou mais um daqueles fãs incondicional das campanhas do Futura, já disse isso aqui diversas vezes. É fácil perceber muita riqueza em suas mensagens simples, originais, – divertidas. Percebo de vez em quando como as pessoas necessitam de motivação, e é impressionante a capacidade que elas têm de não conseguir isso sozinhas. Uma campanha como essa vai além de vender uma ideia, ela impulsiona a ir mais longe do que você está habituado. A autoria é da F/Nazca Saatchi & Saatchi. Então eu pergunto: por que o fundo verde?


:: Roda


:: Pente


:: Lança


:: Faca

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Nada se cria | 98

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Anúncio à esquerda:
Sunday News
Agência: WRC Auckland
País: Nova Zelândia
Ano: 2005

Anúncio à direita:
King Kong Rent Studios
Agência: BBDO Stuttgart
País: Alemanha
Ano: 2006