quarta-feira, 30 de setembro de 2009

LA Bicycle: bicicleta dobrável

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Este é um daqueles agradáveis casos em que você olha para o anúncio, fica três segundos sem entender nada e então tudo se revela. Brilhante! A criação é da agência Ogilvy & Mather, da Tailândia para a marca de bicicletas dobráveis LA Bicycle.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Donatos: Pizza em outdoor

Links para esta postagem
Saudades de uma boa campanha de outdoor aqui no Louco Não, Publicitário? Que tal essa da pizzaria Donatos criada pela Engauge, dos Estados Unidos.

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Nada se cria | 106

Links para esta postagem

Mc Donald’s
Agência: Leo Burnett
País: Itália
Ano: 2007


Toma Ponstan
Agência: JWT Dominicana
País: República Dominicana
Ano: 2009

As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem
Free Image Hosting

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Globo.com

Links para esta postagem
Os impressos da Globo.com são realmente ótimos, mas eu só tenho uma pequena pergunta:
e o salário dos criativos da W/Brasil?



Escolha a sua Claro

Links para esta postagem
Algumas propagandas se destacam pela criatividade, originalidade, outras pela polêmica – estamos cansados de debatê-las por aqui – e têm ainda aquelas que são lembradas por massificar, ou se preferir, por encher o saco. É o caso que quero compartilhar hoje com vocês, o comercial da Claro que você certamente já viu umas 358 vezes na televisão, isso só nessa semana.

Criado pela AlmapBBDO, a proposta é passar ao consumidor tudo o que ele quer em um serviço de telefonia celular, com a opção de montar e desmontar seu plano como e quando quiser. No total, o serviço dispõe de mais de 40 opções de pacotes e sete novos planos-base.

A trilha sonora com a música “That´s the way, I liked It”, do grupo “KC and the Sunshine Band”, tem um arranjo feito especialmente para o comercial, o que ajuda a torná-lo ainda mais memorável – pelo menos o refrão não sai da minha cabeça. A produção ficou por conta da Delicatessen Filmes.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O comercial de Havaianas Fit que saiu do ar, mas não da internet

Links para esta postagem
Eu gosto muito quando a propaganda sai de situações ríspidas com senso de humor, na esportiva, enfim, classe. Um exemplo perfeito disso foi o que aconteceu com a antiga propaganda do amaciante Mon Biju e seu concorrente, o Confort (não deixe de ver aqui e depois aqui).

Mais recentemente, para ser mais exato, ontem, algo parecido aconteceu com o comercial de Havaianas Fit intitulado “Avó”, com o ator global Cauã Reymond. Muitas pessoas acharam inapropriado a forma como o casamento foi encarado no filme - uma belíssima hipocrisia diga-se de passagem. De qualquer forma o comercial criado pela sempre talentosa AlmapBBDO foi retirado da tevê e no seu lugar entrou essa, digamos, resposta da vovozinha moderna. Muito bom!

Eu sempre digo que essas situações apenas servem para imortalizar o comercial, uma beleza para o anunciante. Não tenha dúvidas que esse case será citado muitas e muitas vezes nas faculdades de comunicação daqui para frente.





:: ATUALIZADO

Abaixo o vídeo que gerou toda a polêmica. Dica do leitor Ronaldo, conforme seu comentário neste post.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Happy Kingdom

Links para esta postagem



A Coca-Cola Zero estreou na TV neste domingo, 20 de setembro, o filme “Happy Kingdom”. Criado com o conceito da campanha “Prove que é possível”, o vídeo apresenta uma grande transformação provocada por Coca-Cola Zero em um reino hostil e cheio de regras.

Com o refrigerante em mãos, um jovem prova que é possível transformar aquela realidade. Ele quebra o clima opressor oferecendo Coca-Cola Zero ao Rei. O gole saboroso transforma o reinado em uma grande festa: a chuva dá lugar ao sol; o bobo da corte é coroado e carregado nos braços do povo; o monstro se transforma em ídolo pop; dragões e guerreiros fazem acrobacias e os súditos celebram em coreografia, contagiados pela música.

Criado pela Ogilvy Argentina – e adaptado para o Brasil pela JWT Brasil – “Happy Kingdom” será veiculado em diversos países da América Latina.

A campanha “Prove que é possível” explora em seu conceito criativo situações em que o que parecia impossível se torna realidade, inspirada na própria proposta do produto, que oferece o sabor de Coca-Cola e zero açúcar. No início do ano, a marca veiculou o filme “Urso”, em que um urso rapper cantava a sua experiência de beber Coca-Cola Zero.

:: Direto da fonte

Nada se cria | 105

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Sponsor
Agência: Concept Istanbul
País: Turquia
Ano: 2008

Free Image Hosting
Tennis Australia
Agência: Mc Cann Melbourne
País: Austrália
Ano: 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Propagandas que embalaram minha infância: Ketchup Arisco

Links para esta postagem
Vamos com calma com a propaganda memorável de hoje. Primeiro, estamos falando do inesquecível comercial do Ketchup Arisco com o então novato piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello. E apesar de tosco, o filme marcou época. Mas por Deus, estamos falando de um vídeo datado do longínquo ano de 1993, e o tal "futuro campeão mundial de Fórmula 1" ainda enche alguns brasileiros de esperança. Chega a ser hilário rever a empolgação da repórter achando mesmo que o Rubinho é uma fera das pistas.

Para quem não se lembra, quando Barrichello estreou na F-1 no começo dos anos 90, ele era exageradamente patrocinado pela Arisco. A marca buscava em Rubinho um substituto à altura para o tricampeão mundial Nelson Piquet. O problema é que o jovem piloto não correspondeu nas pistas e por alguma razão o contrato durou somente até 1995. Eu, um típico fã incondicional de Fórmula 1, não poderia deixar de citar este belo exemplo de propaganda que embalou minha infância.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

"Louco Não, Publicitário" na Você S/A

Links para esta postagem
Este blog foi citado na edição de setembro da ótima revista Você/SA. No artigo assinado pela jornalista Françoise Terzian, as técnicas de SEO (search engine optimization) são tratadas para entendermos melhor o que fazer para ter o blog/site no topo da lista de resultados dos sites de busca. Hoje, se você for no Google e digitar a palavra "publicitário", verá nosso querido blog no topo da lista. Isso acontece porque eu procuro usar, sempre que possível, essa palavra-chave no conteúdo das postagens. Como os softwares do Google entendem que o assunto é relevante ao conteúdo do meu blog, a posição de destaque acaba rendendo muitos acessos.

:: Clique na imagem para ler o artigo

:: Ou então clique aqui para conferir a versão on-line do artigo no site da revista

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Todos os filmes da Nextel - e outros mais

Links para esta postagem
Este post gigante tem algumas razões, eu explico. A primeira delas é para destrinchar todos os filmes da excelente campanha “Bem-vindo ao clube”, da Nextel. A segunda razão é para falar da repercussão que gerou a ideia simples e criativa – ou não - de filmar alguém caminhando em direção a câmera enquanto fala de sua vida. A criação é da agência Loducca, com direção de Fernando Meirelles.

Todos os filmes têm a mesma assinatura: “Essa é minha vida. Esse é meu clube. Nextel, Bem-vindo ao Clube”. É o conceito de exclusividade massificado por 90% das outras campanhas que vemos por aí, mas a Nextel, felizmente, apresenta-se com mais ousadia. Reparem o tom de desabafo com que as falas vão evoluindo. Outro ponto que chama a atenção é o asterisco como ícone – representa a intersecção de todos os clubes que formam uma pessoa. É também o ponto de contato desses clubes em um único: o da Nextel.

Detalhe que os 13 filmes começam descrevendo o lado corporativo das pessoas, que se desdobra para um perfil mais pessoal. Isso mostra que ninguém é completo sem todas as suas facetas e que a Nextel pode estar presente em todos os momentos. Eu não sei bem por que esse formato fez tanto sucesso. Há quem diga que tudo não passou de uma cópia descarada dos comerciais da Barclays com o ator Samuel Jackson. Até caberia incluir o caso no “Nada se cria”, mas hoje a questão é outra.

Cópia ou não, o padrão da Nextel serviu de inspiração para vários outros filmes publicitários por aqui – até as “Organizações Tabajara” entraram no clima (veja o filme abaixo). Um dos teasers do programa “Cilada”, do canal Multishow, mostra o ator Bruno Mazzeo fazendo uma clara analogia aos comerciais da Nextel (veja no fim do post). Temos ainda um dos vídeos do programa “Amor & Sexo”, da Globo, onde a apresentadora Fernanda Lima caminha em direção à câmera falando sobre a proposta do programa. Infelizmente não encontrei esse vídeo no Youtube.

O que quero dizer é que já trata-se de um sucesso. Talvez fruto de um bom trabalho de pesquisa. Talvez a síntese exata de um posicionamento eficiente. Talvez uma consequência da baixa verba de produção, não importa, a riqueza está no texto. E convenhamos, um bom texto de vez em quando é tudo que a publicidade inteligente precisa.

Cacá Bueno:


Alex Atala:


Surfista:


Camila Morgado:


Quebrar:


Empresária


Tímida:


Vik Muniz:


Miguel Nicolelis:


Oskar Metsavaht:


Trauma:


Fernanda Yong:


Chegada a Salvador:


Teaser da nova temporada do programa “Cilada”:


Paródia do Casseta & Planeta:


Barclays - Filme 1:


Barclays - Filme 2:


Barclays - Filme 3:

As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem
Free Image Hosting

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Nada se cria | 104

Links para esta postagem
Free Image Hosting
Anúncio à esquerda:
Levis Paints
Agência: TBWA Bruxelas
País: Bélgica
Ano: 2004

Anúncio à direita:
Lena White O.P.I nailcare
Agência: -
País: Bélgica
Ano: 2009

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Independência ou morte

Links para esta postagem
De todos os anúncios que eu vi homenageando o dia da nossa independência, esse foi sem dúvidas, o melhor. Quem assina é a Y&R Brasil para a Santa Casa de Misericórdia com apoio do jornal Diário de S. Paulo e deste blogueiro que vos fala.
Free Image Hosting

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ideias. As fortes não morrem. Parte II

Links para esta postagem
Eu comentei recentemente aqui a boa campanha da ABP - Associação Brasileira de Propaganda - para divulgar o Festival Brasileiro de Publicidade 2009. Na ocasião postei apenas os impressos, não tinha visto os filmes. Não sei se isso ocorreu com vocês, mas me surpreendi com a pequena ousadia da DPZ.

:: Bicicleta


:: Show

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Mais polêmico do que criativo | 26

Links para esta postagem


Voltando aos assuntos polêmicos, vamos ao comentadíssimo anúncio da WWF, ou seria da DM9DDB? Quem é mesmo o pai da criança? Você já deve ter visto algo sobre a peça que mostra vários aviões em direção às ex-torres gêmeas, obra da sempre talentosa DM9 para a ONG mais badalada do mundo. Basicamente a ideia é lembrar as pessoas que o tsunami na Ásia matou muito mais gente do que o 11 de setembro, indicando que deve-se respeitar sempre a força da natureza. Por razões óbvias, o anúncio ganhou mais notoriedade nos Estados Unidos do que no Brasil.

A agência brasileira diz que peça foi aprovada por "instâncias intermediárias" e veiculada em jornal de São Paulo, mas prontamente cancelada. Já a WWF Brasil negou a princípio, mas em comunicado conjunto ficou esclarecido que ela aprovou a peça. Agora o mais curioso é que o trabalho chegou a a participar até de uma premiação, o One Show, que para alguns, foi o que fez a polêmica ganhar força.

No site da DM9DDB aparece um pedido de desculpas na página principal, ressaltando que o anúncio foi criado por uma equipe da DDB Brasil que já não faz mais parte da agência. Já a WWF brasileira lamentou o ocorrido e comunicou que a relação entre atos de terrorismo, que vitimaram milhares de pessoas, com os efeitos das mudanças climáticas não é justificada em hipótese alguma e não está alinhada com a mensagem que a organização pretende passar para atingir seus objetivos de conservação da natureza e uso sustentável dos recursos naturais.

Curioso também o que disse um apresentador de tevê no Estados Unidos sobre o caso, segundo Keith Olbermann, da MSNBC a equipe da DDB Brasil está na lista das piores pessoas do mundo, e espera que o CEO da agência “morra de fome nas ruas”. Francamente, isso é um tanto ridículo não? Mas é bem típico vindo de um país/continente autodenominado “América”. Melhor deixar pra lá.

Polêmicas à parte, eu só não entendi o que o tsunami tem a ver com falta de respeito com o meio ambiente, uma vez que ele não acontece devido aos descuidos do ser humano com o planeta, trata-se de um fenômeno natural. Até a Ad Age, considerada por muitos como sendo a bíblia da publicidade escreveu que os autores do trabalho são “cientificamente idiotas”, já que não há relação entre tsunamis e preservação ambiental. Ainda assim entendo que é normal esse tipo de comparação comum em publicidade, ou seja, dizer que uma tragédia mata muito mais gente que a outra.

A questão é que tudo não passou mais de uma clara falta de bom senso do que desrespeito. Eu até poderia comentar a ótima direção de arte da peça, mas estamos falando de um anúncio mais polêmico do que criativo. Abaixo o filme da campanha - igualmente polêmico -, vale lembrar ainda que a DM9 retirou o comercial do popular Youtube.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009