sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Meus Pequenos Carros

Links para esta postagem
Quem me conhece pessoalmente, já sabe que tenho algumas manias nada convencionais – coisas de publicitários que adoram inventar coisas. Uma dessas manias que ajudam a construir esse meu arquétipo é exatamente o meu incontrolável ímpeto de colecionar. Permita que eu explique melhor.

A última ideia do gênero me ocorreu há alguns dias, enquanto aguardava pacientemente o elevador do meu prédio. Postado na garagem do edifício, olhei para um canto vazio e vi, abandonado e totalmente ignorado, um daqueles simpáticos carrinhos de ferro da Hot Wheels. Peguei, olhei, notei os detalhes e… bingo! Pensei: vou colecionar!

Como todo brasileiro (não cliente dos Postos Ipiranga, é claro), tenho convicção que não sou um grande apaixonado por carros, muito menos pelos modelos mais clássicos, mas isso é o de menos, já que o importante aqui é colecionar. Já no outro dia fui a uma loja Americanas e me esbaldei naquelas rechonchudas gôndolas da marca.

Porém, depois de mais algumas idas às lojas que ofertam esses pequenos protótipos automotivos, indaguei-me: e agora, o que eu faço com essas porcarias?

Foi aí que veio a segunda grande ideia: um blog para catalogar os modelos que eu for adquirindo. Além do vício em colecionar coleções, tenho uma outra mania, a de cultivar blogs. Além desse que estamos agora, escrevo também para o blog regional “Na Casa Do Mamãe”. É a minha pequena coleção de URL´s.

Escrito isso, eu os convido a conhecerem o blog “Meus Pequenos Carros”, que acompanha minha frota de Hot Wheels, pelo menos até que uma outra coleção não ganhe mais notoriedade na vida deste curioso publicitário.

Free Image Hosting

Comanda para clientes

Links para esta postagem
Vi esse formulário no sempre excelente Desenblogue e não pude deixar de reproduzi-lo aqui. A dica é: dê essa comanda para seu cliente preencher e seja feliz.

1. Escolha uma cor primária para o trabalho?
( ) Azul
( ) Vermelho
( ) Amarelo
( ) Verde
( ) Branco
( ) Preto
( ) Outros ________________________________________

2. Que figuras serão usadas?
( ) Pessoas, quantas?____________________________
( ) Formas abstratas, muito ou pouco abstratas?_________
( ) Animais, qual?______________________________

3. Qual personagem publicitário o senhor gostaria de ver no trabalho?
( ) Funcionários felizes
( ) Criança
( ) Cachorro
( ) Mulher de biquíni
( ) Pais e Filhos
( ) Irmãos ou amigos
( ) Outros _______________________________________

4. Qual o tamanho da logomarca no anúncio?
( ) Grande
( ) Muito grande
( ) Absurdamente grande
( ) Na verdade eu quero uma logo enorme e cintilante ocupando todo o espaço

5. Quais as formas devem ser priorizadas no trabalho?
( ) Círculos
( ) Quadrados
( ) Triângulos
( ) Outros ___________________________________

6. Quais as fontes o senhor gostaria de ver em nosso trabalho?
( ) Grossas
( ) Finas
( ) Antigas
( ) Moderninhas
( ) Tortinhas
( ) Com tracinhos nas extremidades
( ) Outras ______________________________

7. Escolha a forma do texto:
( ) Informativo longo
( ) Informativo curto
( ) Com sacadinha
( ) Sem sacadinha
( ) Duplo sentido
( ) Trocadilho
( ) Racional
( ) Emotivo
( ) Outro ______________________________

8. Qual o apelo do trabalho:
( ) Desejo
( ) Preço
( ) Promoção
( ) Diversão
( ) Fome
( ) Sede
( ) Tudo junto, eu nasci sem o mínimo poder de síntese
( ) Outro ______________________________

9. Quantas vezes o senhor vai mudar de ideia durante a execução do
trabalho e pedirá para refazer esta comanda?
( ) 7
( ) 49
( ) 80
( ) Todas
( ) É melhor vocês refazerem esse questionário

10. Quais opções da mesma coisa o senhor deseja?
( ) Várias, que eu mereço
( ) Várias, que eu estou pagando
( ) Várias, eu realmente adoro o atendimento de vocês
( ) Várias, o que eu gosto mesmo e de ver quantas vezes vocês
conseguem fazer a mesma coisa sem enlouquecerem e começarem a se matar
com golpes de mouse

11. Quais informações devem entrar no trabalho, não importa qual?
( ) Endereço
( ) e-mail
( ) Telefone
( ) CNPJ, título de eleitor e reservista
( ) "Onde tiver espaço em branco sempre cabe uma mensagem"

12. Qual mídia o senhor acha que seria fundamental para sua estratégia?
( ) Impressos
( ) Anúncio
( ) Comercial de TV
( ) Comercial de rádio
( ) Outdoor
( ) Busdoor
( ) Pipi door
( ) The Doors
( ) Outros doors, quais?_________________________

13. Qual o prazo do trabalho?
( ) Pra ontem
( ) Pra anteontem
( ) Ainda não sei
( ) Te ligo quando faltarem 15 minutos
( ) A graça é a surpresa

14. Quantas pessoas em série terão que aprovar esse trabalho?
( ) 5
( ) 17
( ) 97
( ) Minha esposa
( ) Minha esposa, porteiro, empregada e papagaio
( ) Outros, quem? ________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________

Briefing clássico é para os fracos!

Free Image Hosting

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Mais polêmico do que criativo | 30

Links para esta postagem
Fumando você se torna escravo do tabaco, em uma clara analogia à prática de sexo oral. Assim é a campanha publicitária da Associação de Direitos dos Não Fumantes (DNF), na França. Criados pela agência BDDP & Fils, os anúncios impressos são tão agressivos que mal chegaram a ser veiculados.

As inúmeras críticas disparadas por associações de defesa dos direitos da família e as organizações feministas fizeram com que os organizadores da campanha antitabagistas repensassem e abortassem a ideia, retirando imediatamente os cartazes de veiculação. Segundo a entidade, a campanha será aproveitada apenas em ações pontuais já realizadas ou lançadas, tudo para não aumentar ainda mais a polêmica em torno do assunto.

A suspensão da campanha também foi pedida pela ARPP - Autoridade de Regulação Profissional da Publicidade - sob o argumento que a mensagem pretendida é "ambígua" e sugere "cenas de agressão sexual".

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Fontes: CCSP e Folha Online

Free Image Hosting

Suraj | O poder dos pixels

Links para esta postagem
Se alguns pixels podem contar uma história, imagine o que milhões podem fazer. Esse é o questionamento que a filial indiana da JWT adotou para vender os televisores da marca Suraj Electronics. É uma campanha simples, porém, muito bem detalhada - que enchem os olhos. Um bom exemplo de campanhas que pedem várias peças para se ter coerência, bem diferente daquelas sequências que servem apenas para inchar uma ideia razoável.

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Entenda a Revolução - Capítulo 5

Links para esta postagem
13. Sheraton Shared Moments
É uma plataforma de mídia social lançada pela rede Sheraton Hotels & Resorts. Basicamente, a ideia é que os usuários compartilhem com amigos e familiares as suas experiências de viagem, disponibilizando fotos, vídeos e depoimentos. A rede social também premia quem participa mais ativamente do serviço, presenteando as pessoas com “dream holidays” em hotéis de luxo da rede.
:: Acesse http://www.sheratonmoments.com/

14. Chat Roulette
É um sistema criado por um garoto de 17 anos que liga as pessoas de forma totalmente aleatória. As webcams são ligadas e então inicia-se a conversa entre os desconhecidos. Detalhe: o sistema não permite que dois usuários se conectem entre eles por mais de uma vez, o que abre inúmeras possibilidades de bater papo sempre com estranhos. Antes de acessar vale um aviso: a perversão impera nesse pequeno mundo.
:: Acesse http://chatroulette.com/

15. Video in Print
É uma tecnologia que permite assistir vários vídeos em encartes de papel, revistas, etc. A tela de LCD mede aproximadamente 5x3,7cm, com pequenos botões que permitem ao usuário escolher qual vídeo assistir. As primeiras marcam que aderiram à nova plataforma foram a Pepsi e Renault, com a disponibilização de alguns comerciais.
:: Acesse http://migre.me/lhwq

Free Image Hosting

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Nada se cria | 123

Links para esta postagem
Comerciais que têm lá sua parcela de bizarrice, apesar de cada um deles ser estrelado por grandes nomes de seus respectivos esportes: Novak Djokovic e kasey kahne. Ainda assim, é um exemplo claro que ideias parecidas não precisam necessariamente serem iguais.


Head
Agência: -
País: Áustria
Ano: 2009


Budweiser
Agência: DDB Chicago
País: Estados Unidos
Ano: 2010

Free Image Hosting

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Sky HD: Adeus baixa definição

Links para esta postagem
Pela aventura visual, apenas por ela. Os anúncios estão bem coerentes com a proposta do produto, e nem preciso dizer que a Sky vem se posicionando com maestria nesse segmento. Quem assina é a agência italiana 1861united, de Milão.

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Free Image Hosting

Em tempo: alguém saberia me explicar o que diabos significa esse logotipo da Nike no meio anúncio? Co-branding?

Free Image Hosting

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem
Free Image Hosting

Run Forrest

Links para esta postagem
Não tenho muito o que dizer sobre esse filme, só digo que gostei - e muito. Criado pela Saatchi & Saatchi London para Visa, o vídeo, ao melhor estilo "Corra, Lola, Corra", foca na Copa do Mundo quem vem se aproximando. A propósito, não deveriam estar falando mais da África do Sul?



Free Image Hosting

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Filme com publicitário: Lição de Amor

Links para esta postagem
Até que o carnaval me serviu para fazer algumas coisas bem úteis, como adiantar a leitura da piauí de fevereiro, estudar um pouco de Blender, ir a locadora com calma e obviamente, escrever esse post para a série "Filme com Publicitário". Ah sim, também consegui assistir o desfile de algumas escolas de samba - o que sempre pode ser comparado ao universo dos publicitários, mas isso é assunto para outra hora.

"Lição de Amor", ou se preferir, "Scusa ma ti chiamo amore", é um filme italiano que conta uma história amorosa entre Alex (Raoul Bova) e Niki (Michela Quattrociocche). Ele, um publicitário bem-sucedido de 37 anos, ela, uma adolescente mimada de 17 que aproveita a juventude ao lado de suas inseparáveis amigas do colégio.

Um roteiro simples, com ingredientes essenciais a qualquer comédia romântica, tanto que, o que chama a atenção é o fato do filme se passar em Roma, e não em Nova York. Mas ainda assim existem outras similaridades com os 19 filmes já comentados aqui nesse blog.

O filme começa com Alex desgostoso com a vida, sendo abandonado por sua noiva Elena (Veronica Logan), o que o obriga a tentar esquecê-la de qualquer forma. As coisas começam a melhorar em uma manhã em que Alex sai de casa atrasado, no caminho se envolve em um pequeno acidente de trânsito com Niki, e a partir daí tudo começa a mudar na vida dos dois.

Dirigido por Federico Moccia, o longa italiano é baseado em um livro do diretor e vem intercalado por alguns pensamentos de Pablo Neruda, Shakespeare e De Musset, além de uma cena de sexo que desprende-se da linguagem construída. O filme é chutado, sem muita enrolação, e alguns personagens até pecam por não serem mais bem explorados.

Entendendo o publicitário edificado no filme, vemos um sujeito seguro de si, detalhista, apaixonado pela profissão e claro, extremamente competitivo. Isso fica claro no momento em que seu chefe cria uma disputa interna dentro da agência, onde Alex duela com Marcello Santi (Riccardo Sardoné) pela conta das balas japonesas "A Lua". O vencedor torna-se o diretor de criação internacional da moderna e descolada agência de propaganda romana, além de um considerável aumento de salário.

Não gostei nem um pouco da forma como a primeira ideia do time de Alex foi apresentada. Os publicitários pensam por dias em uma ideia para a campanha e então uma garota do colegial apresenta-lhes um desenho feito a mão, eles adoram e simplesmente mostram para o chefe. Ficou, no mínimo, estranho.

Não vou dizer que é um grande filme, muito menos que é um lixo mal dirigido. "Lição de Amor" pede apenas que seja assistido com a mesma pureza de um bom filme europeu. É uma obra que foge de muitos padrões que nos acostumamos ver em Hollywood, algumas cenas chegam a soar com certo tom de amadorismo, mas imagino que seja por algum razão bem justificável. Em outras palavras, vale os 6 reais da locação.

Elenco:
Raoul Bova | Alex
Michela Quattrociocche | Niki
Luca Angeletti | Enrico
Francesca Antonelli | Susanna
Francesco Apolloni | Pietro
Cecilia Dazzi | Simona
Francesca Ferrazzo | Erica
Veronica Logan | Elena
Cristiano Lucarelli | Andrea
Edoardo Natoli | Filippo
Ignazio Oliva | Flavio
Davide Rossi | Fabio
Riccardo Rossi | Prof. Martini
Riccardo Sardoné | Marcello Santi
Fausto Maria Sciarappa | Leonardo
Gisella Marengo | Irmã de Alex
Luca Ward | Tony Costa (Narrador)

Título original: Scusa ma ti chiamo amore
Direção: Federico Moccia
Gênero: Comédia Romântica
Origem: Itália
Ano: 2008
Duração: 96 minutos
Estúdio: Medusa Film | New Fair Film | Cecchi Gori Group Tiger Cinematografica
Trailer: clique aqui
Site: -

:: Nota do blogueiro: 8.9
Por quê? Apesar de toda a inocência do cinema italiano - que contrasta com a futilidade da sua televisão -, "Lição de Amor" é um filme que apresenta um publicitário, até certo ponto, diferente. Aborda superficialmente o ambiente de uma agência de publicidade de Roma e nos força a não acreditar em um êxtase de ideias. As ideias são construídas, progridem de beco em beco, com estratégia, como diria o Capitão Nascimento.

Este Filme com publicitário foi dica das leitoras Jú Fuscaldi Rebouças e Adriana Rinaldi.

Free Image Hosting

Arruda: Eu amo Brasília (pelo menos o carro)

Links para esta postagem
E pela segunda vez na história desse blog, cito o badalado José Roberto Arruda (a primeira foi aqui). São dois vídeos criados pela GW Comunicação para a campanha eleitoral do candidato tucano ao governo do Distrito Federal. Não sei bem o motivo, mas os filmes ficam sensivelmente mais "engraçados" vistos agora, não acham?



Fonte: Blig do Gomes

Free Image Hosting

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Nada se cria | 122

Links para esta postagem
É raro eu postar dois "Nada se cria" na sequência, mas a causa é especial - e aconteceu no Super Bowl 2010. O comercial "Sleepwalker", da Coca-Cola, é incrivelmente parecido com um outro filme de 2002, do achocolatado israelense Yotvata. Nesse vídeo dá para perceber bem a semelhança - inclusive no tempo das cenas. A marca mais conhecida tentou se explicar, dizendo que não tinha conhecimento do filme de 2002, e alega que tudo não passou de uma mera e cabulosa coincidência.


Yotvata
Agência: Y&R Tel Aviv
País: Israel
Ano: 2002


Coca-Cola
Agência: Wieden+Kennedy
País: Estados Unidos
Ano: 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Nada se cria | 121

Links para esta postagem
Eu e minha incessante mania de postar propagandas parecidas. O legal é que continuo recebendo sugestões, pelo menos assim tenho com quem dividir a culpa. Esses dias vi que o Flávio Gomes - do excelente Blig do Gomes - também tem alguns posts com mesmo título, seria um plágio? (rs) Não importa. O episódio de hoje veio - novamente - do Twitter, através do amigo e publicitário Tiago Mota, que por sua vez viu no Twitter do bluebusbr. O anúncio das Havaianas nem é tão genial assim, já o posicionamento, como um todo, sim, é bem genial. Talvez a ideia seja exatamente essa, copiar "apenas" o posicionamento. Eu acho.

Free Image Hosting
Havaianas Slim
Agência: AlmapBBDO
País: Brasil
Ano: 2007

Free Image Hosting
Exclusive Escapes
Agência: TBWA
País: França
Ano: -

| Via @bluebusbr e @TiagoMota

Free Image Hosting

Novo Logo da MTV

Links para esta postagem
A popular Music Television modernizou seu logotipo, seguindo a tendência de outras grandes marcas do segmento. A principal mudança foi exatamente a retirada da palavra "Music Television", além de torná-la mais retangular e menos quadrada - uma medida quase obrigatória que vem sendo adotada quando se refere a televisão. Foi assim com a Globo e a NET, que também adequaram suas marcas para a era dos televisores widescreen. Tendências.
Free Image Hosting

Fonte: Comunique9

Free Image Hosting

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O posicionamento Gay Friendly da Tecnisa

Links para esta postagem
Todos sabem que o mercado imobiliário não para de crescer no Brasil, fruto das baixas taxas de juros e financiamentos acessíveis às novas classes sociais. É um fenômeno econômico que aconteceu no México, Chile, Espanha e agora se consolida por aqui. Nessa onda, surge o público GLBT - que já representa 14% da população brasileira - e apresenta-se como uma oportunidade interessantíssima para o segmento.
Free Image Hosting

Desde 2003, a construtora Tecnisa adota um posicionamento Gay Friendly - algo tão novo quanto previsível -, e o que é símbolo de preconceito para uns, é negócio lucrativo para outros. Mas apesar de se entender que trata-se de um público com alto poder aquisitivo e exigente com os detalhes, deve-se adotar um cuidado redobrado na concepção dos produtos e, principalmente, nos esforços de relacionamento. Denílson Novelli, gerente de e-business da Tecnisa, destaca que a marca não busca oferecer um empreendimento cor-de-rosa. O público gay é, antes de tudo, inteligente, por isso, a empresa busca a customização dos apartamentos de acordo com os desejos desses consumidores.

Já o Marketing, bem, o Marketing exige ainda mais sutileza na abordagem - desde o treinamento da equipe de contato com o cliente até o anúncio que sai na revista. É um cuidado que ainda vira-se para o público heterossexual, que tende a não aceitar bem o fato de adquirir o produto de uma marca 100% gay. Pelo que tenho visto, esse não parece ser o caso da Tecnisa, que apesar do apelo, tem apenas 12% das vendas vindas desse novo público. A questão é que a estratégia já rende frutos, e o posicionamento inovador dentro de um segmento tão tradicional já foi até citado em um dos livros de Philip Kotler: Princípios de Marketing.

O anúncio acima exemplifica bem esse posicionamento, e apesar de pecar levemente nos conceitos, já demonstra que a receptividade das pessoas em cima do assunto mudou. Lembro quando comentei, em 2007, neste mesmo blog, uma polêmica campanha da Duloren, que mostrava o beijo na boca entre pessoas do mesmo sexo. A mesma campanha, hoje, ganha ares menos perplexos. As pessoas tendem a se acostumar com tudo, até mesmo com o que contraria regras construídas durante vários e vários séculos. Tudo em nome dos negócios, diga-se de passagem.

Free Image Hosting

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Piauí também é aqui_41

Links para esta postagem
No próximo dia 8, algum carteiro de Cuiabá vai receber a seguinte tarefa logo pela manhã: entregar a revista piauí 41 no apartamento 104 do Edifício Saint Raphael, bairro Goiabeiras. No local combinado, a mercadoria se juntará às outras 40 edições já devidamente devoradas por este voraz leitor que vos bloga.

A capa foi uma pequena surpresa - talvez até tenha sido uma bizonha homenagem de uma revista cult à tribo dos coloridos, do popularíssimo Big Brother Brasil versão 2010. Talvez. Já o filme criado pela Loja Comunicação, há muito tempo deixou de ser uma novidade, e vem mantendo o formato stop-motion, que por sinal, parece estar funcionando muito bem. Antes que eu me esqueça, não deixe de conferir os links baixo, vale muito a pena. É isso. Até março.



Itens opcionais:
:: Ouça na íntegra a entrevista de Lula à piauí
:: Capa da edição zero de piauí
:: Pelo fim da cultura cobra-cega
:: Documentário sobre Zilda Arns

Free Image Hosting

As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem
Free Image Hosting

Free Image Hosting

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

SOS Mata Atlântica | Economize árvores

Links para esta postagem
Ação simples, prática e objetiva da Lew'Lara\TBWA para a Fundação SOS Mata Atlântica. Pensando no conscientização das pessoas sobre o desperdício de papel, a agência inseriu essas mensagens em algumas ávores do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. E para manter a coerência no raciocínio, os layouts impressos em acetato serão recolhidos e descartados logo após o término da campanha.

Free Image Hosting

Free Image Hosting

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Mais polêmico do que criativo | 29

Links para esta postagem
Bem que dizem que informação demais costuma atrapalhar. Foi o que aconteceu comigo quando resolvi selecionar esse anúncio para a nossa galeria de polêmicas na publicidade. Li tanta coisa a respeito desse anúncio que foi difícil até saber por onde começar, de qualquer forma, a própria peça já diz muita coisa.

Free Image Hosting

Criado pela agência Opus Múltipla para a grife de roupas infantis Lilica Ripilica, o anúncio em outdoor fez parte da campanha de lançamento da coleção Outono/Inverno de 2008. E o que era para ser um inocente convite às vaidosas meninas, transformou-se em denúncias de cidadãos ao Ministério Público do Estado do Paraná. A infeliz frase "Use e se lambuze", somada à sutil pose sensual da garota gerou a faísca suficiente para incendiar a indignação das pessoas. Obviamente o CONAR exigiu que os painéis fossem retirados imediatamente das ruas.

A agência ainda tentou se explicar, comunicando em nota que em nenhum momento tiveram a intenção de insinuar uma leitura sensual dos anúncios. “Lamentavelmente, fomos ingênuos em trabalhar o tema da coleção, que fazia alusão ao universo clássico do chá das cinco britânico, com seus irresistíveis doces. Tema que está presente nas roupas, por meio de aviamentos em forma de confeitos, na campanha publicitária e até nos desfiles que a marca realiza. A ideia foi adicionar um toque infantil ao tema, mostrando as crianças com as bocas lambuzadas pelos doces, num gesto típico e inocente das crianças. Nesse sentido, a frase escolhida apenas reforça o lado ‘brincadeira’ de uma cena aparentemente adulta. ‘Use e se lambuze’ teve o único propósito de sugerir que as crianças podem usar as roupas, sem deixar de ser crianças, podendo brincar e até se sujar com elas. Nosso erro foi o de não prever a malícia na cabeça das pessoas e as possíveis leituras que poderiam ser feitas a partir de uma mensagem simples e direta".

A Lilica Ripilica, marca do Grupo Marisol - que tem mais de quatro décadas de vida -, é claramente posicionada no mercado brasileiro como símbolo de status. Diria até que é a preparação que a criança de classe AB recebe para a vida recheada de roupas caras e ajustadas às tendências da moda. E não tiro o mérito dos esforços de comunicação que a marca executa com extrema habilidade. Quando entro em uma das lojas da Lilica&Tigor percebo que muita coisa ali dentro é friamente calculada, os recursos são muito bem trabalhados para incentivar as pessoas a pagar 350 reais em um pequeno pedaço de tecido.

Por isso, um deslize como esse na comunicação é realmente perigoso e notável para um público tão leal. Serve de lição para muitos publicitários que têm o dever de seguir alguns princípios politicamente corretos. Serve também para entender o poder que tem um conceito mal discutido, já que, para mim, isso é uma clara falta de tato - no bom sentido, é claro.

Free Image Hosting

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Propagandas que embalaram minha infância: Índios da Philco

Links para esta postagem
No ar, um grande comercial das antigas que eu precisei recorrer ao pré-consciente para me recordar. Veiculado em 1995 pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, o filme abaixo da Philco divulga uma bela novidade da época: o Duetto - que nada mais era do que um aparelho de televisão com videocassete embutido. Hoje, o produto é completamente obsoleto, mas me lembro muito bem que a ideia soou como uma pequena revolução. O comercial não poderia deixar de transmitir essa sensação.

Com a direção de criação de Fabio Fernandes, o filme reproduz um curioso diálogo entre dois índios - o pequeno 14 e o grande 20 - referência aos dois tamanhos de televisores na época: 14 e 20 polegadas. Lembro também como bordão pegou, e o comercial sempre rendia boas gargalhadas quando era veiculado. A estratégia era bem clara: criar vínculo emocional com a marca. Logo na sequência a agência mandou ao ar o segundo filme com uma proposta muito parecida, e as formiguinhas voadoras da Philco ganharam a boca do povo (já publicado aqui).

A propaganda que marcou história também tinha um papel importante naquele momento da Philco, era uma empresa que vinha sofrendo diversas mudanças em seu controle acionário e ainda era associada às Rádios AM/FM e aos televisores em preto e branco. Sem contar que a marca tinha uma gigante como principal concorrente, a Philips. Alguns dizem que o tipo de apelo usado nesse comercial foi exatamente pensado para debochar da Philips, que vendia uma tecnologia muito mais avançada.

Sem dúvidas, o comercial se transformou em uma referência para a época, ajudou a compor um posicionamento de sucesso que ecoa até hoje. Acredito que muitos, como eu, devem se lembrar com prazer desse vídeo. Outros, como eu, devem até ter decorado o comercial para reproduzir as falas no intervalo da escola. São peculiariedades que só a publicidade faz por você.



Free Image Hosting

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Gráfica Print | Dia do publicitário

Links para esta postagem
Hoje cedo eu tuitei que tentaria postar alguma coisa decente neste 1º de fevereiro – dia do publicitário. Não que eu dê alguma importância para essa data meramente simbólica, até porque, teria que dividir a atenção com o dia da publicidade (4/dez), dia do profissional de Marketing (08/abr), dia do propagandista (05/abr), dia do comunicador (30/nov), dia das Comunicações Sociais (31/mai), e por ai vai. Mas também não poderia deixar de destacar a excelente ação de relacionamento da Gráfica Print, daqui mesmo, de Cuiabá.

Antes que o ponteiro do relógio apontasse para as 12 horas, recebo em minha mesa um volume remetido pela Print. Abro e me deparo com vários mimos devidamente personalizados para a data em questão, entre eles, um simpático Toy Art, que fiz questão de fotografar e divulgar aqui. O texto da mala direta também vale uma reprodução: “1º de fevereiro. Dia do Publicitário. Aquele que defende, dribla, ataca e marca gols. Ser publicitário é bater o escanteio e cabecear. É matar a bola no peito, olhar para a frente, e encontrar as jogadas mais criativas para marcar os gols. Ser publicitário é ver o jogo diferente, entender as estratégias e partir pro ataque. É aquele que entra em campo pra ganhar, suando a camisa antes, durante e nos acréscimos de cada partida. Parabéns a todos os jogadores que fazem da publicidade uma arte. Uma homenagem da Gráfica Print.”

Uma ação simples como essa, demonstra muitas qualidades de uma empresa que oferece um serviço tão complexo como uma gráfica. Remete diretamente a planejamento, criatividade, cuidados com os detalhes. Ingredientes vitais para se destacar num segmento tão competitivo. A ação demonstra ainda coerência na construção de uma imagem. A Gráfica Print já é reconhecida há algum tempo por realizar o Prêmio Print de Criação Publicitária, que aos poucos vem aumentando sua participação no mercado de Cuiabá. E ela faz isso com extrema sobriedade, conhece a fundo o público que busca seus serviços, é um belo exemplo de marca diferenciada. Não tenho dúvidas que vou pensar com mais carinho quando analisar um orçamento vindo de lá, principalmente depois deste notável 1º de fevereiro.

Free Image Hosting