segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem
http://1.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUbvL0V92fI/AAAAAAAADL0/Rn16uKhx_DU/s1600/rodrigo_franco_mario_o_publ90.gif

Lotto 649 | Ótima campanha impressa

Links para esta postagem
(Record!) - Nunca antes na história deste blog um mês teve tantas postagens. É sério! Este já é o 38º post, só em janeiro, nosso record - ou seria recorde? Prefiro record, mesmo, é mais jeitoso, apesar do estrangeirismo tão criticado, as vezes. A questão é que a marca de 35 posts, feito ocorrido em setembro do longínquo ano de 2008, já foi pro pau. E para celebrar, confiram esta simpática campanha da Lotto 649, criada pela agência DDB, de Vancouver, Canadá. Repare que os anúncios sequer precisam de texto. Texto é para os fracos! Como diria um grande amigo.

http://4.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUad_hIJBbI/AAAAAAAADLc/-E0OaeSm52A/s1600/lotto_649_1.jpg

http://1.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUad_9EJxyI/AAAAAAAADLk/cNazH3ti2og/s1600/lotto_649_2.jpg

http://3.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUad_xFneeI/AAAAAAAADLs/iCL0OLCsUa8/s1600/lotto_649_3.jpg

domingo, 30 de janeiro de 2011

Crepúsculo + Lua Nova + Eclipse

Links para esta postagem
(Quase de graça!) - Taí uma incrível oportunidade para ter três livros da saga Crepúspulo por um preço muito sem noção: menos de 30 pilas. Jamais entenderei esses descontos absurdos do Submarino.

Crepúsculo + Lua Nova + Eclipse
Stephenie Meyer

De: 129,79
Por: R$ 29,90

:: Clique aqui para comprar (mas cooooooorre).

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Sascar | Encontre seu carro

Links para esta postagem
(É fogão, muleke!) - Bem legal as peças criadas pela agência Zero11, de São Paulo para a Sascar - uma empresa de dispositivos de segurança veicular. A criação é do meu grande amigo e companheiro dos tempos de faculdade, Davi Leal e seu dupla, Doda Ferrari. Hábil criador de frases de efeito e trocadilhos infames, Mr. Leal é um dos publicitários mais criativos e talentosos que eu já conheci pessoalmente, e confesso que muito me admira o fato de seus trabalhos ainda não terem pipocado por aqui. Até onde se sabe, Davi Leal é um dos 12 botafoguenses ainda remanescentes. (o:

http://1.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUMQDJd_FYI/AAAAAAAADLM/e52IvawMS-8/s1600/sascar-ufo%2B640.jpg

http://2.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUMQDGKUP3I/AAAAAAAADLE/kec0MAHOJW0/s1600/sascar-serrote%2B640.jpg

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Nada se cria | 153

Links para esta postagem
(Por que as pessoas adoçam o café?) - Sabe do que eu mais gostei no Nada se cria de hoje? Das cores dos anúncios, parece que elas se combinam, em outras palavras, é como se os anúncios tivessem nascidos um para o outro. Não?

http://2.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUHe1lUc-rI/AAAAAAAADK8/Xyaiyb-pxLU/s1600/nada%2Bse%2Bcria.jpg

BIC Razor
Agência: Grey Worldwide
País: Tailândia
Ano: 2001

Gillette Fusion Razor
Agência: BBDO New York
País: Estados Unidos
Ano: 2009


:: Vi no Joe La Pompe. Acessem.

Mais por dentro do Rock in Rio, impossível

Links para esta postagem
(Eu vou!) - Para ajudar a promover o próximo Rock in Rio a agência carioca Quê Comunicação bolou este simpático anúncio para a rádio Mix FM. Nos próximos meses a rádio fará uma espécie de contagem regressiva para o super festival, que realizar-se-á (que isso, hein) em Setembro e Outubro de 2011. Neste meio tempo a Mix FM soltará pílulas e curiosidades das edições anteriores. A propósito, se você é fã desse evento, recomendo que faça um passeio pelo site do Rock no Rio. Só tenho uma dúvida: será que dessa vez o público vai jogar garrafas no Carlinhos Brown? Se colocarem Bruno e Marrone no mesmo palco que Mettalica, talvez.

http://1.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUGhE_uyOWI/AAAAAAAADKo/8n0Guu91vpk/s1600/26892.jpg

Fonte: CCSP

Faber Castell | Cores reais

Links para esta postagem
(Lindo isso!) - Mais uma belíssima campanha impressa da Faber Castell criada pela agência alemã Serviceplan.

http://2.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUF24oAwV4I/AAAAAAAADKI/5-LDPMgjG-4/s1600/fabercastell_truecolours_1.jpg

http://3.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUF24nixeoI/AAAAAAAADKQ/nz1bF6M02f4/s1600/fabercastell_truecolours_2.jpg

http://3.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUF25LFXlQI/AAAAAAAADKY/EBY9J2K3G9k/s1600/fabercastell_truecolours_3.jpg

http://4.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUF25Pn4YfI/AAAAAAAADKg/GP8aHsUGmho/s1600/fabercastell_truecolours_4.jpg

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

New Golf | Curta o silêncio

Links para esta postagem
(É de arrepiar) - Não tenho muito o que dizer, até porque, qualquer coisa que eu escrever aqui sobre essa guerrilha do New Golf tende a estragar a sensação que o vídeo proporciona. Por isso, melhor eu calar a boca, ou, os dedos. Só peço que assista desarmado. Curta o silêncio, cambada. Criação da Ogilvy, Cape Town.

Fotos noturnas que parecem diurnas

Links para esta postagem
(Isso é o que eu chamo de visão noturna) - As fotos abaixo não têm nada de mais, a não ser pelo fato de terem sido tiradas durante a noite - isso mesmo. A mágica acontece devido à exposição prolongada das câmeras fotográficas, que conseguem absorver as luzes imperceptíveis a olho nu. O resultado é fantástico!

http://3.bp.blogspot.com/_tmaz6vUBpTc/TUBJyObkdTI/AAAAAAAADJw/0M0oA8i4RoA/s1600/5388202912_509516668a_z.jpg

:: Mais fotos neste e neste link.

Mágico holandês intriga as pessoas em aeroporto

Links para esta postagem
(Onde está Mister M nessas horas?) - Veja essa fantástica guerrilha da marca de assentos KLM. Para divulgar o conforto de suas poltronas, um mágico holandês exibiu uma de suas famosas mágicas de levitação em aeroportos europeus. O diabo é passar o vídeo inteiro sem entender direito qual é o truque. A agência que assina é a Rapp Amstelveen, da Holanda.


A dengue mata. Propaganda ruim também!

Links para esta postagem
(Bizarro, tosco e bizonho) - Veja este anúncio contra a dengue veiculado pela Prefeitura de Barretos (SP). Sempre arregalo os olhos com coisas assim, de verdade, a peça publicitária abaixo é uma dessas coisas - e não estou me referindo à direção de arte, se é que isso teve alguma direção. Ainda assim resolvi postar para dizer algumas coisas a respeito.

Não é segredo pra ninguém que usar a rivalidade entre Brasil e Argentina é sempre vista com bom humor na propaganda, mas isso aí já é apelação - é uma baita ofensa chamar os mosquitos de argentinos (rss... to brincando!). Pelo que li por aí, essa não é a primeira vez que a cidade se envolve nesse tipo de polêmica. Em 2010, foi usado a imagem do rosto de uma pessoa com dengue hemorrágica, cheio de manchas escuras. Pelo visto, Oliviero Toscani está fazendo escola por aqueles lados.


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Nada se cria | 152

Links para esta postagem
(Estão jogando muito Guitar Hero!) - A dica do Nada se cria de hoje é do publicitário Henrique Galvão (@h_galvao), que me enviou os vídeos há alguns dias. Eu, particularmente, confesso que não gostei de nenhum dos dois, principalmente o mais recente, do Fiat Bravo - achei que a Leo Burnett decepcionou desta vez, mas só desta vez.


Rock Band Traffic
Agência: Site College Humor
País: Estados Unidos
Ano: 2008


Fiat Bravo 2011
Agência: Leo Burnett
País: Brasil
Ano: 2011

Propagandas que embalaram minha infância: Sundown

Links para esta postagem
(Use filtro solar) - Que legal relembrar este comercial da Sundown das antigas. Lembro muitíssimo bem do bordão: garoto espeto, 7 anos de praia. Eu mesmo vivia falando isso por aí, cheio de marra. Só é estranho saber que hoje eu tenho a mesma idade da mãe que aparece no filme - Garoto esperto, 30 anos de praia. Putz! Mas sem dúvidas, foi um dos comerciais mais memoráveis da época, época que confesso não saber exatamente qual é, imagino que seja alguma coisa entre 1990 e 1995. Alguém sabe me dizer? A propósito, alguém aí está gostando dessa série de propagandas nostálgicas? Tenho a impressão que eu sou o único que se apega a esses vídeos antigos.


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A cerveja Bud Light não pode fazer anúncios em 3D

Links para esta postagem
E para fechar esta segunda-feira movimentada aqui no blog, mais um bom vídeo da DDB. Dessa vez a criação foi para a cerveja Bud Light, que mostra o porquê da marca não ter entrado na onda dos anúncios 3D. Uma razão bem simples, vale ressaltar. Amanhã eu volto com mais um comercial inesquecível da série "Propagandas que embalaram minha infância". Durmam bem.


:: Vi no Ypsilon2

Audi A4 | Advanced Edition

Links para esta postagem
(Eu, robô?) - Filme divertido e com alguma ousadia da Audi. Achei que devia compartilhar com quem ainda não viu. A criação é da DDB, de Barcelona.



Automedicação não é um jogo

Links para esta postagem
(What?) - Já li em algum lugar que o Brasil é o país que mais se automedica no mundo. Não sei ao certo se devo acreditar, essas coisas mudam sempre. Mas como automedicação não é uma coisa boa, não me admira que o Brasil esteja liderando o ranking. Preciso assistir mais vezes o Globo Repórter para ter mais certeza dessas coisas. É mais ou menos por isso que separei o anúncio abaixo, achei que ele explica bem a ideia toda. Só uma coisa me intrigou: se o anúncio é da Cruz Vermelha brasileira, por que diabo meteram esse Brazilian Red Cross na assinatura?



A camiseta autografada da Campus Party

Links para esta postagem
(Deem seus lances) - Bem legal essa iniciativa que eu vi no blog do meu amigo - que apesar de gremista, é gente boa - Fred Fagundes. Depois de dar o ar da graça na última Carpus Party, Mr. Fagundes trouxe na bagagem uma camiseta oficial do evento onde constam as assinaturas de grandes personagens da blogosfera brasileira. Agora vem a parte mais nobre. Neste exato momento, o valioso pedaço de pano encontra-se no Mercado Livre, onde está sendo leiloado por geeks do mundo inteiro. Os reais/dólares/pesetas arrecadados com a venda serão destinados para a Creche Comunitária do Pedregal, aqui de Cuiabá (MT).

Contribua dando seu lance ou divulgando o leilão com a tuitada:

"Compre a camiseta da #cpbr4 autografada por blogueiros e contribua http://pdh.co/camisetacpbr2011 #cpbr4".

Mais detalhes, rumem para o link: http://bit.ly/hSpJr7

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Podcast do Mamãe

Links para esta postagem
Está no ar, no blog mais cuiabano do mundo (mentira!), o Podcast do Mamãe número 5. Na companhia do amigo e publicitário Leandro Magalhães, batemos um papo descontraído sobre assuntos não muito corriqueiros. E no meio desse pagode até um teste cego com oito marcas de cerveja foi realizado. O resultado você confere nesse link aqui. Ouçam comentem e divulguem, se acharem que devem.

A versão perua da Ferrari

Links para esta postagem
(Agora eu compro) - E não é que os italianos resolveram radicalizar? Vi agora a pouco no ótimo blog do Flavio Gomes esse modelo de uma Ferrari para a família, numa inovadora versão 4x4. Não sei bem o que achei da novidade, só sei que é digno de nota aqui no blog. Até porque não é novidade para mais ninguém que a Ferrari é uma referência de posicionamento de marca, seus superesportivos são admirados no mundo inteiro, mesmo por quem não tem condições de comprar nem uma ruela da fabricante/grife. Mesmo assim é difícil quem não repare no vermelho exclusivo ao ver uma dessas carangas passeando por aí. E se não for um modelo da própria Ferrari, sempre tem um Uno com um baita adesivo do cavalinho rampante colado na lataria. Quando vejo, acho ridículo - os Unos, não as Ferraris. Também acho ridículo quem usa uma camiseta falsificada da marca italiana. O que diabo pensa um sujeito que usa uma camiseta falsificada da Ferrari? Hein? Pensando bem, têm muitas atitudes referentes à apreciadores dessa marca que eu acho um tanto quanto esquizofrênicas.

Nada se cria | 151

Links para esta postagem
(Incrivelmente forte) - Eu estava com o post da Land Rover prontinho, ia publicar a campanha inteira criada pela Y&R e até tecer alguns elogios. Afinal, a direção de arte ficou bem jeitosa. Porém, quando estava a alguns micro segundos de clicar no botão "postar", pensei: e se alguém já tiver usado essa ideia? O meu faro de detetive publicitário falou alto e me fez vasculhar o submundo da World Wide Web. Algum tempo depois e... bingo! Achei esse anúncio da WWF. Depois disso não tive dúvidas: vai pro "Nada se Cria".


WWF
Autores: David Garcia e Aleix Bou
País: -
Ano: 2010


Land Rover
Agências: Y&R Lima e RKCR/Y&R Londres
País: Inglaterra
Ano: 2011

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Nada se cria | 150

Links para esta postagem
Fazer um post é como engolir um prego. Não adianta forçar, tem que sair naturalmente. Mas como eu nunca engoli um prego, resolvi postar de qualquer jeito mesmo. Por isso, o "Nada se cria" de hoje não tem maiores detalhes, como data da criação, agência que assina e país de origem. Amanhã eu volto com menos preguiça. Juro.



:: Essa história de manter um post por dia ainda me mata.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Propagandas que embalaram minha infância: Corsa

Links para esta postagem
(Já me disseram que eu serei igual ao cara do vídeo quando ficar velho) - E ai, cara-pálida, lembra deste comercial do Chrevrolet Corsa? O velho rabugento da propaganda marcou uma época onde o Brasil começou a ter carros de verdade, e não aquelas carroças - como bem lembrou certa vez um ex-presidente impicthemado (se é que essa estranha palavra exista). Lembro bem o ano: 1994. Lembro porque tinha Copa do Mundo, e normalmente eu sei de tudo o que acontece de importante em anos que têm Copa do Mundo. Eu uso o evento futebolístico como referência, já que minha memória não é das mais confiáveis - se ela fosse um computador, seria um 486, ou um Pentium 100, no máximo.

Mas além do comercial abaixo, que muito me agradava, lembro também que o meu vizinho ganhou o recém lançado Corsa numa daquelas promoções do Faustão. Foi uma festa na casa ao lado. Nunca me esqueci do dia em que a caranga chegou, parecia coisa do outro mundo, as pessoas babavam em seu entorno. "Óhhhh", diziam todos em uníssono. Hoje o mesmo carro mais parece com uma barata manca. É a vida. Pelo menos o comercial não fica feio, e a sorte é que o Youtube resgata essas boas lembranças. Obrigado, Vocêtubo.


As aventuras de Mário, o publicitário

Links para esta postagem

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Um post por dia

Links para esta postagem
(Haja letrinha!) - Eu tracei umas metas meio bestas para o blog em 2011. Uma delas é escrever um post por dia, totalizando 365 postagens ao longo do ano - sempre fui bom em matemática! Mas escrever todos os dias, durante 12 longos meses não é tarefa das mais simples, qualquer um que tenha um sítio eletrônico sabe do que eu estou falando. Não dá para sair publicando qualquer besteira, isso espantaria os leitores em poucos segundos. Mesmo assim, estou decidido a ter um despacho por dia, sem perder a nossa já consolidada tradição e qualidade (isso dá um slogan).

E para tornar o meu desafio ainda maior, estamos no dia 18 de Janeiro e já estou devendo posts - este é o 16º do ano -, mas isso também tem uma explicação. Historicamente, na minha vida, Janeiro não é dos meses mais criativos, não sei exatamente o porquê - deve ser o alinhamento dos planetas ou algo parecido. O que me anima é saber que Junho e Julho são sempre mais produtivos. Maio também é bom. O inferno mesmo é Setembro, que mata com qualquer média. É amigo, não vai ser fácil. Sendo assim, nem preciso dizer que dicas sugestões que possam se transformar em posts é sempre muito bem-vindo.

Então é isso, este post foi só para falar dessa minha meta e encher com um pouco de linguiça, em Dezembro veremos o resultado. E se tudo sair conforme o planejado eu faço até um gráfico de desempenho, só pra sacanear.

Colgate contra o bafo matinal

Links para esta postagem
(Que coisa, não?) - Essa ação da Colgate aconteceu na França, aquele simpático país onde as senhoritas são chamadas de mademoiselle. Quanto a ação, bem, não tem muito o que explicar, é essa coisa nojenta que você vê na imagem. Ou vai me dizer que você não achou isso tudo muito nojento?

Realizada em parceria com as pizzarias da cidade a ação gerou um enorme impacto, já que é praticamente impossível não reparar no curioso texto impresso na caixa de pizza: não deixe o seu hálito do jantar se tornar bafo matinal. Como disse o meu amigo Caio Costa, do Blogcitário: "não sei se o meu apetite seria o mesmo depois de ver que a pizza está repousando em uma 'língua'". Ainda assim qualquer coisa é melhor do que esse "anúncio" do Desencannes. De fato, existem melhores formas de se vender um creme dental hoje em dia.


segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Brahma obriga Itaipava a mudar de cor

Links para esta postagem
(Deixa eu ver se entendi) - Li hoje cedo no Clube de Criação de São Paulo que a Itaipava foi obrigada pela justiça a retirar de circulação as suas novas latas vermelhas. Motivo: ela se parece demais com a Brahma, o que poderia levar o consumidor mais distraído a se confundir na hora de comprar sua a Brahma. A AmBev alega que a rival praticou a tal "concorrência desleal". É o famoso "comprar gato por lebre". Veja a imagem:



Eu, sinceramente, achei um puta viadagem (com "i" mesmo). Bom colecionador de latinhas de cerveja que sou, sei que existem incontáveis marcas que ostentam o tom ruborizado em suas reluzentes latinhas, e a notícia que eu li no CCSP não passa de uma grande bobagem por parte da AmBev. Tanta bobagem que a própria Itaipava tem a esverdeada Itaipava Malzbier - uma cerveja cuja embalagem lembra muito a Heineken, ou até mesmo a Brahma Malzbier.


E sim, a montagem das cervejas ficou tosca!

'Louco, não. Publicitário' entre os 100 mais criativos do Twitter

Links para esta postagem
(Muchas gracias) - O Acervo Publicitário - que por sinal é um baaaaaita site direcionado ao design e publicidade - resolveu segmentar os 100 perfis mais criativos do Twitter. Obviamente, essas listas são sempre muito subjetivas e baseiam-se exclusivamente no ponto de vista de cada um - o que também não tira o mérito de ninguém. De qualquer forma foi com grande alegria que recebi a notícia que o twitter do 'Louco, não. Publicitário' - também conhecido como @lumarino - está nessa seleta lista do Top Of Mind Acervo Publicitário - 2010. E para demonstrar a nossa satisfação, deixarei o selinho na barra lateral do blog por um bom tempo.

:: A lista com todos os perfis está neste link aqui, ó.

:: Clique aqui para seguir o Acervo Publicitário no Twitter.

E obrigado!

Nada se cria | 149

Links para esta postagem
(Assim caminha a humanidade) - Me responda uma coisa: o que uma marca de guitarras e uma de desodorantes podem ter em comum? Que tal a publicidade? A dica foi dada pelo blogueiro e/ou tuiteiro Gabriel Lima. E eu nunca ouvi falar dessa agência suéca, mais parece nome de vódka.


Axe
Agência: Lowe
País: Bélgica
Ano: 2007


Fender
Agência: Jerlov
País: Suécia
Ano: 2011

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

30 segredos que os pilotos de avião não contam

Links para esta postagem
Esses são 30 segredos que os pilotos de aeronaves nunca contam aos passageiros. A lista foi elaborada pela revista Reader’s Digest, que teve o trabalho de perguntar a pilotos de várias companhias aéreas dos Estados Unidos o que nunca é falado dentro do avião. O assunto não tem absolutamente nada que ver com o blog, mas eu achei tão interessante, mas tão interessante, que não consegui deixar de compartilhar com vocês, publicitários viajantes desse mundão véio de guerra. Mas antes disso, permita-me contar aqui uma pequena história que aconteceu comigo há alguns anos.

Eu voava de São Paulo para Porto Alegre quando um senhor de pouco mais de 50 anos - apreensivo por uma forte turbulência que atravessávamos - resolveu mudar de lugar, indo parar exatamente do meu lado. Assim que ele se acomodou o chacoalhado terminou e iniciamos um agradável diálogo que duraria a viagem inteira. Em determinado momento tocamos no assunto religião, e como não poderia deixar de ser eu acabei fazendo a inevitável pergunta: - Você acredita em Deus? E com toda seriedade do mundo ele me deu a resposta mais original que eu já tive em quase 30 anos de vida. - Só quando o motor do avião está pegando fogo.

Vamos a lista:

1. “Nós também sentimos falta dos amendoins.”
Piloto da US Airways

2. “Estou constantemente preocupado em carregar menos combustível do que acho confortável. Empresas Aéreas estão sempre olhando para os limites, e você queima combustível quando carrega combustível. Algumas vezes, se você carrega só o suficiente e enfrenta tempestades ou atrasos, de repente está sem combustível e precisará ir a um aeroporto alternativo”
Comandante de uma grande empresa

3. “Às vezes a companhia não nos dá pausas para almoço ou até tempo para comer. Nós temos que atrasar voos para conseguir comer alguma coisa.”
Primeiro Oficial de transportadora regional

4. “Nós contamos aos passageiros o que eles precisam saber. Nós não contamos coisas que irão assustá-los demais. Você nunca vai me escutar dizer: ‘Senhoras e senhores, acabamos de ter uma falha no motor’, mesmo se isso for verdade.”
Jim Tilmon, piloto aposentado da American Airlines

5. “A verdade é que nós estamos cansados. Nossas regras de trabalho nos obrigam a estar em serviço por 16 horas sem intervalo. São muitas horas a mais que um motorista de caminhão, que podem descansar na próxima parada, nós não podemos parar na próxima nuvem.”
Comandante de uma grande empresa.

6. “Algumas regras da FAA [Administração Federal de Aviação, EUA] não fazem sentido para nós também. Como o fato de estarmos a 30 mil pés, a 400 milhas por hora em um avião que pode pegar turbulência a qualquer minuto, comissários de bordo podem andar e servir café quente. Mas quando estamos no chão, em um pedaço de asfalto a cinco milhas por hora, eles devem ficar de cinto como se estivessem numa corrida de carro.”
Jack Stephan, comandante da US Airways

7. “Em alguns aeroportos com pistas muito curtas, nos não teremos um pouso suave, mesmo se formos muito bem.”
Joe D’Eon, piloto de uma grande empresa

8. “Eu posso estar de uniforme, mas isso não significa que sou a melhor pessoa para pedir informações em aeroportos. Nós andamos por tantos que geralmente não temos ideia.”
Piloto de transportadora regional

9. “Você pode entrar no site de uma companhia aérea e comprar uma passagem, passar por sua bancada e entrar em uma aeronave que tem o mesmo nome pintado, mas metade do tamanho, você está é numa linha regional. Ela não têm os mesmos padrões de segurança das maiores: seus pilotos não têm tanto treinamento e experiência, e o cliente não sabe disso.”
Capitão de uma empresa grande

10. “A maioria das vezes, o pouso é um bom indicador da habilidade do piloto. Então, se você quiser dizer algo legal para um piloto quando descer do avião, diga: ‘Boa aterrissagem’. Nós gostamos disso.”
Joe D’Eon

11. “As empresas aéreas ajustam seu tempo de viagem para se saírem bem no quesito chegadas pontuais. Então elas dizem que um voo dura duas horas quando ele realmente dura uma hora e 45 minutos”
Comandante da AirTran

12. “Uma coisa é quando o piloto coloca o sinal para os passageiros apertarem os cintos. Mas, quando ele diz para que os comissários de bordo se sentarem, é melhor escutar. Significa que há uma turbulência forte.”
John Greaves, advogado de acidentes aéreos e comandante aposentado

13. “Pouso na água não existe. O nome correto é colisão com o oceano.”
Piloto

14. “Um avião voa para uma corrente ascendente, a qual não conseguimos ver no radar à noite, é como um solavanco de 500 milhas por hora. Joga tudo para o alto e para baixo com violência. Isso não é o mesmo que turbulência, que chacoalha tudo por algum tempo.”
John Nance, analista de segurança na aviação e comandante aposentado

15. “Viajar como um bebê no colo é seguro? Não, é extremamente perigoso. Se há algum impacto ou desaceleração, há uma boa chance de você não conseguir segurar seu filho e ele se torna um projétil. Mas a lógica do governo é que se mandarmos você comprar um assento para seu bebê, você irá de carro, e você tem mais chances de se machucar viajando de automóvel do que de avião.”
Patrick Smith

16. “Pilotos ficam bobos em ver que tanta gente tem medo de turbulência. É impossível que ela cause uma queda. Nós evitamos turbulência porque ela é incômoda.”
Patrick Smith

17. “Fui atingido por raios duas vezes. Muitos pilotos são. As aeronaves são construídas para suportar isso. Você ouve um barulho alto, vê uma luz forte e é isso. Não vai cair.”
Piloto de transportadora regional

18. “Muitos não dirigiriam por uma estrada a 100 Km/h sem usar cinto de segurança. Mas quando estamos no ar a 800 km/h e desligamos o sinal do cinto, metade tira. Mas se atingirmos uma bolsa de ar, a cabeça dos passageiros vai para o teto.”
Comandante de empresa grande

19. “Não lugar seguro para sentar-se. Em um acidente, as pessoas do fundo estarão mortas e, depois, é a vez das pessoas da frente.”
John Nance

20. “O lugar mais tranquilo para sentar é perto da asa. Onde mais balança é no fundo. O avião é como uma gangorra, se você vai no meio, não balança muito.”
Patrick Smith

21. “Se você é tem medo de voar, marque um voo de manhã. O calor do solo mais tarde causa correntes de ar, e é mais comum tempestades com trovões à tarde.”
Jerry Johnson, piloto

22. “Nós não fazemos você guardar seu laptop porque temos medo de interferência eletrônica. É por que não queremos transformar ele num projétil. Eu não sei de você, mas eu não quero ser atingido por um MacBook a 300 km/h.”
Patrick Smith

23. “As pessoas não entendem por que não podem usar seus celulares. O que pode acontecer se 12 pessoas decidirem ligar para alguém antes de pousarmos é que eu posso ter uma falsa leitura dos instrumentos dizendo o avião está numa altura maior do que está de verdade.”
Jim Tilmon

24. “Não queremos acabar com sua diversão quando desligamos seu fone. Nós só queremos que você nos escute, caso exista uma emergência.”
Patrick Smith

25. “Está frio no avião? Avise seu comissário de bordo. Estamos em batalha constante com eles sobre a temperatura. Eles se movimentam o tempo inteiro, por isso estão sempre ligando e pedindo para esfriar. Mas sei que a maioria dos passageiros congela.”
Comandante de uma grande empresa

26. “Muitas pessoas ficam doentes após viajar não por causa do ar que respiram, mas pelo que tocam. Assuma que a bandeja e o botão para reclinar o assento não foram limpos, mas limpamos o banheiro.”
Patrick Smith

27. “O caminho do ar no avião é de frente para o fundo. Se você está preocupado em respirar o ar mais fresco possível ou não passar tanto calor, sente na frente. Aviões são mais quentes no fundo.”
Piloto

28. “Pilotos dormem? Sim. Às vezes é só um cochilo de 10 minutos, mas acontece.”
John Creaves

29. “Lembre-se disso antes de reclamar sobre o preço de uma passagem: as tarifas hoje custam o mesmo do que custavam em 1980.”
Patrick Smith

30. Uma coisa que um piloto nunca dirá: “Estamos com visibilidade zero”. Eles dirão: “Tem neblina na área”.

Fonte: Revista Galileu

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A real velocidade de um fórmula 1

Links para esta postagem
(Psionante) - Vejá que fantástico essa comparação entre a velocidade de um Fórmula 1 e carros esportivos. No vídeo à esquerda, os carros de rua. À direita, F1. A pista é em Spa Francorchamps, na Bélgica, mais precisamente no mergulho rumo à Eau Rouge.


Vi no Sedentário e Hiperativo

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Leitura recomendada | Marketing do luxo

Links para esta postagem
Se existe um mercado que chama a atenção de consumidores, profissionais de marketing e curiosos é o mercado de luxo. Por que algumas pessoas pagam 80 mil reais por um relógio? Ou 50 mil por uma caneta? Qual é a dimensão do comportamento desses consumidores? Afinal, como uma marca de luxo é construída? Quais elementos moldam a sua identidade? Como se configura o igualmente bilionário mercado das imitações e falsificações? Todas essas respostas estão esmiuçadas com extrema clareza no excelente livro Marketing do Luxo, da doutora e mestre pela FGV Suzane Strehlau.

O livro começa explicando porque o luxo é um assunto com tantos apelos, e porque cultiva-se uma espécie de mito em cima desse consumo. A visão hedônica explica a satisfação do consumidor de produtos de luxo no significado de diversão e alegria do símbolo e o desejo do consumidor de estender a própria personalidade por meio de suas possessões – os produtos carregam uma poderosa simbologia.

Logo no primeiro capítulo é apresentado as características do mercado brasileiro de luxo, que tem seu crescimento associado a abertura do mercado para as importações e a estabilidade econômica. E o curioso é que embora o número de milionários tenha crescido, o principal motivo desse aumento está na venda de produtos de luxo para um público não pertencente à classe muito alta. Uma tendência bem clara passada no livro é que o luxo esteja mais presente não no objeto em si, mas como uma experiência na vida do consumidor. Em outras palavras, o produto de luxo pode existir sem uma marca.

Fica evidente que o luxo existe em função da distinção social, do conhecimento embutido no consumo e das suas representações. Uma confusão comum é utilizar o termo luxo como sinônimo de prestígio. O conceito de luxo é mais amplo e, geralmente, associado ao consumo de marcas que conferem prestígio aos que as utilizam. Analisando com mais critério, conclui-se que o conceito de luxo é definido dentro de uma sociedade determinada, em dado momento e lugar, ou seja, a definição de luxo depende da cultura e da história.

Quando o luxo se torna acessível a uma grande maioria da população, perde parte da sua sua de reconhecimento social elevado, o proprietário deixa de exibir um símbolo de status superior: quanto mais inacessível for o seu consumo, maior será o status conferido. O livro ensina que a elite tende a adotar – instintivamente – novos comportamentos quando “a massa” reproduz o antigo. É uma espécie de competição no consumo onde algumas estratégias são adotadas.

Outro ponto que sublinhei é que o luxo fica cada vez menos presente no objeto (um vaso de cristal) e mais presente na marca e sua simbologia (cristal Baccarat). Dessa forma é fácil entender porque as marcas mais lembradas pelo consumidor estão geralmente associadas à moda.

Concluindo: é um livro riquíssimo e de uma importância enorme para quem trabalha, estuda ou apenas se interessa por este refinado nicho de mercado. O marketing de produtos e marcas de luxo está repleto de desafios e, cada vez mais, a propaganda não deve focar o produto em demasia, mas sim o conceito da marca. Acredite, a marca está impregnada de simbologia. Por isso, não tenha dúvida que ao ler “Marketing do Luxo”, você passará a encarar esta classe com outros olhos – olhos bem mais críticos.
::
MARKETING DO LUXO
Autora:
Suzane Strehlau
Categoria:
Marketing e Comunicação
Editora: Cengage Learning
Blog da editora
146 Páginas

Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
:: Clique aqui para comprar